Média

RTP nega aumentos

Questionada pelo JN a administração da RTP voltou, esta sexta-feira, a afirmar que não existiram aumentos salariais de alguns funcionários depois do Governo ter decretado cortes nos salários das empresas públicas.

Fonte da empresa declarou que existiram, porém, reajustamentos em 2010 que resultam da reestruturação da estação pública iniciada antes do anúncio do Governo.

A recomposição salarial atingiu profissionais que receberam mais funções e responsabilidades com a aplicação do modelo operativo digital e a redução do número de direcções e gabinetes.

Contrariando uma notícia que a dava como constando da lista dos profissionais aumentados, Maria Elisa assegurou ao JN que o seu salário foi cortado no princípio do ano. "Não só não sou aumentada há varios anos como sofri em Janeiro os cortes salariais que a administração teve que fazer em função das decisões do Governo", declarou.

Maria Elisa disse ainda que não recebeu qualquer aumento em Dezembro passado. "Tive um corte salarial que eu considero de alguma importância".

Maria Elisa é autora, coordenadora e apresentadora do programa "Serviço de Saúde" que voltará aos ecrâs a 1 de Março depois de uma suspensão de alguns meses por decisão da direcção de Programas em vista do mundial de futebol de 2010.

O programa, que passará a ter sessenta minutos (antes era de 70), esteve no ar em 2009 e no primeiro semestre de 2010. A nova emissão terá a mesma filosofia, mas o formato e cenário mudam. Não haverá público em estúdio, mantendo-se a reportagem e os telefonemas em directo.