Autárquicas 2013

Bragança segura vantagem para o PS em Guimarães

Bragança segura vantagem para o PS em Guimarães

A corrida à Câmara de Guimarães está igual. O PS baixou, mas a coligação PSD-PP está muito longe do primeiro lugar. Domingos Bragança pode bem repetir o resultado da estreia de António Magalhães.

O ciclo eleitoral de um PS inatingível termina mas a história parece repetir-se. 1989: o então vereador António Magalhães é candidato e obtém um resultado próximo dos 48%. Começava assim um período de seis maiorias consecutivas e 24 anos de governação local socialista. Agora, em 2013, o vereador Domingos Bragança lidera a candidatura do mesmo partido e reúne igual percentagem das intenções de voto. A campanha está no terreno com candidatos apresentados, sedes de campanha inauguradas e propostas em cima da mesa.

No PS, Bragança já prometeu candidatar Couros a Património da Humanidade, promover Guimarães a Cidade Verde Europeia e Capital Europeia do Voluntariado. Ao lado, o influente António Magalhães garante-lhe apoio e o eleitorado quebra pouco (1,6%) em relação à sondagem publicada pelo JN em Julho.

A resposta surge da coligação Juntos por Guimarães (PSD-CDS-MPT) que garante candidatar a Citânia de Briteiros a Património da Humanidade. A participação de André Coelho Lima nas festas de Vermil, S. Clemente e S. Torcato, bem como o convívio de Ponte com uma multidão de apoiantes, chegou apenas para aumentar 0,6% das preferências do eleitorado.

A tendência é crescente, comparativamente às sondagens de maio e julho, mas insuficiente para amolgar a tranquilidade de Domingos Bragança. Coelho Lima lida com fator incontrolável do peso do Governo suportado pelos mesmos partidos da coligação vimaranense, e cuja lista para a Assembleia Municipal integra os secretários de Estado Emídio Guerreiro e Nuno Brito.

Com mais variações está a CDU, que volta a ter dois dígitos nas intenções de voto e chega aos 10%, fruto de medidas no âmbito da mobilidade, críticas à atuação de juntas de freguesia das vilas e contactos com a população. Torcato Ribeiro mantém-se rijo na vereação, ao contrário de José Fonseca, do BE.

Aquele partido continua longe da mesa da Câmara mas prepara-se para o melhor resultado de sempre em Guimarães, onde nunca chegou aos 3%. A tímida entrada em cena do PCTP-MRPP e coligação "Espírito de Guimarães" (PPM-PPV) reflete-se nas intenções de voto, com 0,8 e 0,2%, respetivamente.

FICHA TÉCNICA

Estudo de opinião efetuado pela Eurosondagem, S.A., para o JN, nos dias 10 e 11 de setembro de 2013.

Entrevistas telefónicas, realizadas por entrevistadores selecionados e supervisionados.

O universo é a população com 18 anos ou mais, residente no concelho de Guimarães, e habitando em lares com telefone da rede fixa. Foram efetuadas 711 tentativas de entrevistas e, destas, 100 (14,1%) não aceitaram colaborar no estudo de opinião.

A escolha do lar foi aleatória nas listas telefónicas e o entrevistado, em cada agregado familiar, o elemento que fez anos há menos tempo, e desta forma aleatória resultou, em termos de sexo, (feminino - 50,7%; masculino - 49,3%), e no que concerne à faixa etária (dos 18 aos 30 anos - 18,2%; dos 31 aos 59 - 49,8%; com 60 anos ou mais - 32,0%) num total de 611 entrevistas validadas.

O erro máximo da amostra é de 3,96%, para um grau de probabilidade

de 95%.

ver mais vídeos