Autárquicas 2013

PS absoluto em Gondomar com saída de Valentim Loureiro

PS absoluto em Gondomar com saída de Valentim Loureiro

O afastamento da candidatura do Movimento de Valentim Loureiro deixou a passadeira vermelha estendida ao PS: Marco Martins atinge a maioria absoluta e resgata um concelho que os socialistas perderam há 20 anos.

O mapa dos votos em Gondomar já ameaçava mudar de cor antes de o Tribunal Constitucional decidir não validar as candidaturas do Movimento Valentim Loureiro - Gondomar no Coração, encabeçadas por Fernando Paulo (Câmara) e Valentim Loureiro (Assembleia Municipal). Mas, com o chumbo dos juízes do Palácio Ratton, que alegaram irregularidades na apresentação das listas, a realidade eleitoral em Gondomar alterou-se profundamente: os 36 mil votos alcançados pelo major há quatro anos acabam por beneficiar sobretudo o candidato do PS, Marco Martins, que alcança uns confortáveis 48%. O também presidente da Junta de Freguesia de Rio Tinto dá um salto de gigante (+18,67%) face ao resultado registado em 2009 pela socialista Isabel Santos, que não passou dos 29,33%. Porém, todos os outros preponentes parecem aproveitar a dispersão do eleitorado.

A sondagem da Eurosondagem para o JN não deixa, igualmente, de ser lisonjeira para a candidata do PSD/PP, a médica Maria João Marinho, que, pese embora uma campanha discreta, consegue uma cifra de 33%, mais do dobro do alcançado em 2009, em que o PSD se quedou pelos 15,31%. De resto, o afastamento de Valentim Loureiro do mapa político de Gondomar funcionou como uma espécie de "clique" para os sociais-democratas, que parecem acordar, agora, verdadeiramente, para a eleição.

Voto de protesto ineficaz

Mas nem só o chamado "centrão" parece beneficiar do "efeito major": à esquerda, sobretudo a CDU, tem motivos para esfregar as mãos de contente. O grande objetivo de Joaquim Barbosa torna-se tangível, com a eleição de um vereador, condição política de que os comunistas estavam arredados há muitos anos. De resto, a CDU praticamente dobra a votação em quatro anos, passando de 5,87% para 10,4%.

Também a candidata do Bloco de Esquerda, Ana Paula Canotilho, regista uma subida face a 2009: de 2,95% para 4,6%.

De resto, o apelo declarado do candidato independente Fernando Paulo ao voto nulo, em sinal de protesto pelo impedimento legal da sua candidatura, não parece surtir grandes efeitos. Em 2009, os votos brancos e nulos somaram 3,8%. Agora, ficam-se pelos 4%

Ficha Ténica

Estudo de opinião efetuado pela Eurosondagem, S.A., para o JN, nos dias 18 e 19 de setembro de 2013.Entrevistas telefónicas, realizadas por entrevistadores selecionados e supervisionados. O universo é a população com 18 anos ou mais, residente no concelho de Gondomar, e habitando em lares com telefone da rede fixa. Foram efetuadas 721 tentativas de entrevistas e, destas, 118 (16,4%) não aceitaram colaborar no estudo de opinião.A escolha do lar foi aleatória nas listas telefónicas e o entrevistado, em cada agregado familiar, o elemento que fez anos há menos tempo, e desta forma aleatória resultou, em termos de sexo feminino - 51,4%; masculino - 48,6%, e no que concerne à faixa etária dos 18 aos 30 anos - 18,2%; dos 31 aos 59 - 50,1%; com 60 anos ou mais - 31,7%, num total de 603 entrevistas validadas.O erro máximo da amostra é de 3,98%, para um grau de probabilidade de 95,0%.

ver mais vídeos