Autárquicas 2012

PSD e PS taco a taco na corrida por Vila Real

PSD e PS taco a taco na corrida por Vila Real

Adivinha-se uma luta renhida entre os candidatos do PSD e PS à presidência da Câmara de Vila Real. No estudo de opinião que o JN publica hoje, com margem de erro de 4,35%, lê-se um claro empate técnico.

O estudo efetuado pela Eurosondagem revela que o PSD poderá conseguir 44,2% dos votos, menos sete pontos que em 2009, sendo o pior resultado desde 2001. Em tendência inversa, o PS sobe sete pontos, para se situar nos 42,4%, o que seria o melhor resultado das últimas três eleições.

Apesar das percentagens apresentadas neste exercício matemático da Eurosondagem, há que ter em conta que 20,4% dos inquiridos não quiseram ou não souberam responder. Mas no dia da votação podem fazer desequilibrar a balança a favor de qualquer um dos lados.

Entre os partidos mais pequenos, o estudo aponta para que as votações se situem entre os 2,8% do Bloco de Esquerda, que avança com Rui Cortes, e os 5,3% do CDS, que tem à frente da lista Jorge Pinho, passando pelos 3% da CDU, que candidata Júlia Violante. São perspetivas muito semelhantes aos resultados dos últimos anos, o que reduz a luta pelos nove mandatos disponíveis ao PSD e ao PS.

Repetente socialista

Os socialistas são repetentes no cabeça de lista, com Rui Santos, atual vereador da oposição e deputado na Assembleia da República, a tentar pela segunda vez destronar o PSD do poder. Para tal quer aproveitar a suposta vantagem de já não ter de enfrentar o autarca Manuel Martins, que, depois de 20 anos à frente dos destinos do Município, não pode recandidatar-se devido à lei da limitação de mandatos.

Rui Santos vai querer tirar vantagem de eventuais fissuras criadas no PSD de Vila Real com a escolha do cabeça de lista. António Carvalho, presidente da Junta de Freguesia de Constantim e do Agrupamento de Escolas Morgado Mateus, acabou por ser anunciado oficialmente pela distrital laranja como o candidato social-democrata, quando dias antes transpirara de uma reunião da concelhia o nome do atual vice-presidente da Câmara, Domingos Madeira Pinto, como a escolha do partido. Este acabaria por renunciar à candidatura e não foi visto na apresentação oficial de António Carvalho.

Refira-se ainda que os vila-realenses ouvidos neste estudo classificam como globalmente positiva a atuação da Câmara de Vila Real em diversas áreas, sendo a rede de água, esgotos e recolha de lixo a que mais agrada, com 66,2% dos inquiridos satisfeitos. A insatisfação mais elevada, 40,2%, verifica-se quanto aos transportes, arruamentos, trânsito e estacionamento.

FICHA TÉCNICA

Estudo de opinião efetuado pela Eurosondagem, S.A., nos dias 14 e 15 de maio de 2013. Entrevistas telefónicas, realizadas por entrevistadores selecionados e supervisionados. O universo é a população com 18 anos ou mais, residente no concelho de Vila Real, e habitando em lares com telefone da rede fixa. Foram efetuadas 580 tentativas de entrevistas e, destas, 77 (13,3%) não aceitaram colaborar no estudo de opinião. A escolha do lar foi aleatória nas listas telefónicas e o entrevistado, em cada agregado familiar, o elemento que fez anos há menos tempo, e desta forma aleatória resultou, em termos de sexo, (feminino - 50,7%; masculino - 49,3%), e no que concerne à faixa etária, (dos 18 aos 30 anos - 16,7%; dos 31 aos 59 - 50,5%; com 60 anos ou mais - 32,8%) num total de 503 entrevistas validadas. O erro máximo da amostra é de 4,35%, para um grau de probabilidade de 95%.

ver mais vídeos