Autárquicas 2013

Pizarro pede unidade aos militantes contra Cardoso

Pizarro pede unidade aos militantes contra Cardoso

Manuel Pizarro escreveu uma carta aos militantes do PS pedindo unidade contra o que diz ser a "instrumentalização" da candidatura de Nuno Cardoso por parte de Luís Filipe Menezes para dividir os socialistas. Em reação, o candidato independente afirmou, ao JN, que a mensagem "demonstra a fragilidade política" de Pizarro. E adiantou que também vai escrever aos militantes.

Pizarro desvalorizou a crítica do adversário e assegurou ter o "hábito" de escrever aos militantes. "É uma forma de comunicar com as pessoas excluídas da sociedade digital", explicou. De resto, "esta é já a terceira ou quarta carta que escrevo".

O candidato socialista admite que esta última mensagem, enviada a 6 de agosto, teve como objetivo "pedir unidade, mobilização e esforço aos socialistas" numa altura em que "a vitória autárquica é possível". Não nega as críticas aos adversários - "Se não fosse o principal candidato à vitória, a candidatura tardia de Cardoso, que só surgiu depois das sondagens menos favoráveis a Menezes, nunca teria aparecido" -, mas sublinha que nunca quis guardar segredo.

"Não está na carta nada que não tenha já dito várias vezes. Quero os socialistas unidos, porque a vitória do PS é importante para o Porto e para o país", insistiu e recordou: "Nuno Cardoso, quando se desvinculou do PS, disse que a sua candidatura seria contra o PS".

Contactado pelo JN, Cardoso aproveita para criticar a escolha que o partido fez e também vai enviar uma missiva aos membros do PS. "A carta de que tive conhecimento através de amigos socialistas demonstra a fragilidade política do candidato que o PS escolheu e dá-me a oportunidade de informar e esclarecer os verdadeiros militantes do PS do Porto, a quem oportunamente dirigirei uma carta", adiantou ao JN.

Pizarro já tinha criticado o avanço de Cardoso, quando questionado pelos jornalistas, falando de uma tentativa para dividir o PS e impedir que vença. Mas agora fê-lo por carta a todos os militantes: cerca de 2500.

O avanço de Cardoso, ex-autarca socialista, há muito que gera discussão interna. Em reuniões locais, onde é preparada a campanha, já foram vários os apelos a militantes e dirigentes para que unam fileiras perante a candidatura independente. Até porque é sabido que há militantes socialistas que apoiam Nuno Cardoso.