Autárquicas 2013

CDS-PP/Porto apoia candidatura de Rui Moreira à Câmara do Porto

CDS-PP/Porto apoia candidatura de Rui Moreira à Câmara do Porto

A concelhia do CDS-PP/Porto aprovou, esta quinta-feira, por unanimidade e aclamação, o apoio ao candidato independente à Câmara do Porto, Rui Moreira, nas próximas eleições autárquicas.

Em declarações aos jornalistas no final da assembleia de militantes, o líder da concelhia, Pedro Moutinho, anunciou que "Rui Moreira tem o apoio do CDS-PP/Porto nas próximas autárquicas" à Câmara do Porto.

"Propusemos aos militantes que o CDS apoiasse a candidatura independente do Dr. Rui Moreira, que fizesse um apoio a esta candidatura e pedimos aos militantes que nos dessem legitimidade, que nos dessem apoio, que nos permitissem conversar com o Dr. Rui Moreira, conversar com a sua candidatura e começarmos a construir uma candidatura para a Câmara Municipal do Porto", declarou.

De acordo com Pedro Moutinho, "os militantes do Porto responderam com muito agrado ao desafio" e "a votação foi por unanimidade e aclamação".

A Câmara do Porto é liderada desde 2001 por uma coligação PSD/CDS-PP, com Rui Rio na presidência, mas depois do atual presidente da Câmara de Gaia e ex-líder do PSD, Luís Filipe Menezes, anunciar, em setembro de 2012, a corrida à Câmara do Porto, a Comissão Política Concelhia do CDS/Porto avançou, em outubro, que não apoiaria uma então "eventual candidatura" de Menezes.

Entre os presentes nesta assembleia, destaque para o porta-voz do CDS-PP, João Almeida, a ex-secretária de Estado do Turismo e deputada Cecília Meireles, o deputado Michael Seufert, o líder da distrital do CDS-PP/Porto e ex-vice-presidente de Rui Rio na autarquia, Álvaro Castello-Branco, e o vereador da Proteção Civil, Fiscalização e Juventude da Câmara do Porto, António Sousa Lemos.

Questionado sobre se teme que este processo seja avocado pela distrital ou pela nacional, Pedro Moutinho foi perentório ao rejeitar que isso possa acontecer, recordando que "informalmente, o presidente do partido e o presidente da comissão política distrital já manifestaram expressamente a sua simpatia por este movimento" independente.

"O CDS é um partido livre, que cultiva a liberdade e deixa sempre a quem está nas suas terras, nas suas cidades, decidir o seu futuro. Foi isso que o Porto hoje fez. Os militantes do Porto decidiram o seu futuro e é o Porto que decide o futuro do Porto", enfatizou.

Interrogado sobre o fim desta coligação entre os dois partidos na autarquia portuense, o líder do CDS-PP/Porto respondeu que "foi o PSD que rasgou o percurso político, um modelo de cidade e contas na Câmara Municipal saudáveis".

"O PSD optou, estranhamente para mim, por um percurso que deixa de ser de poupança mas passa a ser de despesa, prescindiu de um percurso de 'superavit' para entrar num percurso de défice, abandonou o crescimento em liberdade e optou pelo crescimento com despesa pública", descreveu, garantindo que o CDS se mantém "coerente com aquilo que são os seus últimos 12 anos na cidade e com aquele que é o seu discurso no país".

Pedro Moutinho enfatizou ainda que Rui Moreira -- cujo lema da candidatura é "O meu partido é o Porto" -- na sua apresentação afirmou "que não era de nenhum partido mas que estaria aberto a todos os partidos que o quisessem apoiar".

"[As contas à moda do Porto] são um legado da cidade e que a cidade vai querer para si e que não vai querer desperdiçar num futuro próximo", concluiu.

ver mais vídeos