Autárquicas 2013

Pizarro promete recuperar Bolhão até 2015 com oito milhões de euros

Pizarro promete recuperar Bolhão até 2015 com oito milhões de euros

Nada de estacionamento subterrâneo, nada de cobrir o mercado do Bolhão ou de o transformar num shopping, promete Manuel Pizarro, candidato do PS à Câmara do Porto.

A sua alternativa passa por gastar até oito milhões de euros num projeto que prevê a criação de 300 postos de trabalho, de mais 220 pontos de venda e estabelecimentos (a juntar aos cerca de 80) e um desconto de 75% nas rendas enquanto durarem as obras.

Apontando a conclusão do processo para 2015, Pizarro elegeu esta quarta-feira o projeto como "o mais importante" e urgente investimento municipal do próximo mandato. Na parte superior do mercado, após contactar com vendedores, anunciou uma proposta que tem como princípio-base manter o mercado aberto durante as obras.

O candidato começou por recusar a privatização do Bolhão e a sua transformação "numa espécie de centro comercial". E contestou as propostas "megalómanas" que têm sido apresentadas e que implicam investimentos elevados que, em seu entender, são desnecessários. Do mesmo modo, considera irrealistas as propostas para realizar a obra até 2014.

Como exemplo, garantiu que, se for eleito, "não haverá caves por baixo do Bolhão" para estacionamento, porque "custam uma pipa de massa" e são uma solução tecnicamente duvidosa, devido aos lençóis de água.

Pizarro propõe, sim, designar o silo-auto, a cerca de 250 metros, como parque do Bolhão, e a introdução de uma faixa de estacionamento de "curtíssima" duração na rua de Sá da Bandeira, fundamentalmente para cargas e descargas. Mesmo no silo-auto, afirmou, pode ser criada uma central de compras com entregas de meia em meia hora. O candidato fez outra promessa: "Não vou cobrir o Bolhão!". A seu ver, essa opção destruiria "a relação visual entre quem o visita e o céu" e aumentaria "dramaticamente" os custos de ventilação e climatização.

O projeto, que foi apresentado pelo arquiteto Correia Fernandes e segue a traça original do mercado, prevê a utilização de uma cobertura translúcida apenas parcial.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG