Autárquicas 2013

Críticas "exageradas" de Rio não prejudicam candidatura de Menezes

Críticas "exageradas" de Rio não prejudicam candidatura de Menezes

O líder da distrital do PSD/Porto, Virgílio Macedo, classificou de "exageradas" as críticas do presidente da Câmara do Porto, Rui Rio, ao candidato Luís Filipe Menezes, mas considerou que não prejudicam a campanha do partido por serem "irrelevantes".

"Rui Rio já nos habituou a tomadas de posições públicas fortes e incisivas, mas acho que ontem [terça-feira] exagerou nas considerações que fez relativamente à candidatura do PSD à cidade do Porto", disse Virgílio Macedo.

A candidatura de Luís Filipe Menezes, considerou o dirigente, é um processo político feito com "toda a transparência e lisura" por parte dos militantes do concelho do Porto, acrescentando que as críticas de Rio são injustas.

Para Virgílio Macedo, a "divergência de opiniões" entre Rio e Menezes é "pública", pelo que "não há nenhuma novidade" na tomada de posição do ainda presidente da autarquia portuense.

Os militantes sociais-democratas do Porto, segundo o líder da distrital social-democrata, reconhecem "qualidades de liderança" ao candidato do PSD à autarquia portuense.

"A partir do dia 29 de setembro vai-se abrir um novo ciclo político e vejo os portuenses e o concelho do Porto com forte convicção de que esse ciclo deverá ser liderado por Menezes", frisou Virgílio Macedo.

O líder do PSD/Porto salientou ainda que o partido tem "grande admiração" pelo trabalho de Rui Rio à frente da Câmara do Porto e que Menezes também será um "bom presidente".

Na entrevista à RTP, Rui Rio reprovou o PSD por estar "a infligir pesadas medidas aos portugueses, dizendo que a culpa é de quem endividou o país" e, ao mesmo tempo, escolhe "para o Porto Luís Filipe Menezes, que em Gaia fez pior do que os antecessores socialistas que [o Governo] critica".

"Tenho a obrigação de demarcar do meu partido. Não é politicamente honesto porque o partido que durante 12 anos disse uma coisa [aos eleitores do Porto], agora diz algo completamente diferente", afirmou.