Autárquicas 2013

Almeida Henriques aumenta vantagem em Viseu

Almeida Henriques aumenta vantagem em Viseu

Na prática, o resultado da corrida à Câmara de Viseu está igual. O PSD continua a comandar, mas mais forte, com uma vantagem de quase 13% em relação ao PS que, desde julho, sofreu uma queda de 3%.

Mais do que nunca, Almeida Henriques, ex--secretário de Estado adjunto da Economia e Desenvolvimento Regional está na linha da frente da corrida eleitoral, alargando a vantagem de 10% para 12,8% em relação ao adversário mais direto, o socialista José Junqueiro, também ele ex-secretário de Estado da Administração Local de um governo de José Sócrates.

No entanto, Almeida Henriques tem estado sempre a descer nas intenções de voto. Em maio (primeira sondagem JN) começou com 50%, caindo para 48,8% (em julho) e para 48% agora. Com esta votação, o PSD consegue alcançar cinco mandatos, o que significa que perde dois em relação às últimas eleições.

A queda também sucedeu a José Junqueiro, que perdeu 3% das intenções de voto, desde julho. Consegue, no entanto, duplicar o número de vereadores, de dois para quatro.

A confirmarem-se os resultados desta sondagem, feita pela Eurosondagem para o JN, Junqueiro conseguirá um resultado muito idêntico ao de 1993, quando se candidatou pela primeira vez à Câmara de Viseu contra Fernando Ruas. Nesse ano, o socialista ficou com 34, 2% dos votos, contra 49% de Ruas.

Por mais que suba, o CDS/PP não consegue eleger um único vereador. Hélder Amaral, deputado na Assembleia da República que se candidata pela primeira vez à Câmara de Viseu, começou com 3,6%, passou para 5, 1% e chega agora aos 7%.

Já o Bloco de Esquerda andou num sobe e desce sem significado. A professora Manuela Antunes obtém 3,5% das intenções de voto, o que se revela insuficiente para conquistar um lugar na vereação. O mesmo sucede com a CDU, encabeçada pelo sindicalista Francisco Almeida, que é o candidato menos votado de todos, com 2,6% dos votos.

FICHA TÉCNICA

Estudo de opinião efetuado pela Eurosondagem, S.A., para o JN, nos dias 11 e 12 de setembro de 2013. Entrevistas telefónicas, realizadas por entrevistadores selecionados e supervisionados. O universo é a população com 18 anos ou mais, residente no concelho de Viseu, e habitando em lares com telefone da rede fixa. Foram efetuadas 625 tentativas de entrevistas e, destas, 110 (17,6%) não aceitaram colaborar no estudo de opinião.

A escolha do lar foi aleatória nas listas telefónicas e o entrevistado, em cada agregado familiar, o elemento que fez anos há menos tempo, e desta forma aleatória resultou, em termos de sexo, (feminino - 52,2%; masculino - 47,8%), e no que concerne à faixa etária (dos 18 aos 30 anos - 19,6%; dos 31 aos 59 - 48,3%; com 60 anos ou mais - 32,9%) num total de 515 entrevistas validadas. O erro máximo da amostra é de 4,31%, para um grau de probabilidade de 95%.

ver mais vídeos