O Jogo ao Vivo

Legislativas 2011

Comunistas acusam Governo de usar meios públicos para campanha

Comunistas acusam Governo de usar meios públicos para campanha

A candidatura da CDU denunciou, este sábado à tarde, um "regabofe de corta-fitas e de inaugurações" por parte de "ministros e secretários de Estado" candidatos a deputados pelo PS, acusando-os de usar meios públicos para fazer campanha nestas eleições legislativas.

Num comício com o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, em pleno Cais da Ribeira, no Porto, o cabeça-de-lista pelo distrito, Honório Novo, lançou a denúncia. "A campanha eleitoral ainda vai no adro mas a propaganda ilegítima de ministros e de secretários de Estado que são candidatos já está há muito na rua", criticou o candidato comunista, referindo-se ao "regabofe de corta-fitas e de inaugurações que ofende a inteligência e a dignidade do nosso povo", tal como um "corrupio de entrevistas encomendadas a jornais ditos de referência".

Honório Novo especificou o caso do "secretário-candidato" da Saúde, Manuel Pizarro, explicando que, ontem, esteve no Porto "para lançar a primeira pedra do Centro Materno Infantil do Norte (CMIN), depois do seu Governo ter anunciado a obra para Novembro de 2009 e para Janeiro de 2011". Isto "usando de forma inaceitável e ilegítima meios públicos e o dinheiro dos contribuintes com fins eleitoralistas, numa imensa acção de promoção pessoal que o levou já, só na última semana, a lançar também a primeira pedra da nova Unidade de Saúde Familiar de A Ver-o-Mar, a participar na remodelação de um centro de saúde em Rio Tinto e de outro em S. Pedro da Cova", ambos no concelho de Gondomar.

Agora, a CDU espera que "esta primeira pedra do CMIN não venha a ser a única e última pedra da obra, por imposição do acordo entre a 'troika' mandante e a 'troika' obediente", disse o cabeça-de-lista pelo Porto, numa crítica ao PS, ao PSD e ao CDS.

Outras Notícias