O Jogo ao Vivo

José Sócrates

Sócrates acusa PSD de apresentar o "programa mais radical da direita nos últimos anos"

Sócrates acusa PSD de apresentar o "programa mais radical da direita nos últimos anos"

Foi um início de campanha frouxo o de José Sócrates, este sábado, na Figueira da Foz, onde poucas dezenas de pessoas esperavam o líder socialista para uma arruada pela cidade. Sócrates apontou baterias a Passos Coelho, que acusou de atacar o Estado Social com "o programa mais radical apresentado pela direita nos últimos anos", reafirmando as críticas na área da saúde.

José Sócrates, que teve a seu lado na Figueira da Foz a ministra das Saúde e cabeça de lista do PS por Coimbra, Ana Jorge, acusou o PSD de querer retirar cuidados de saúde do sistema público e querer obrigar os cidadãos a pagar mesmo quando atendidos Serviço Nacional de Saúde (SNS).

O tema para o arranque da campanha socialista foi a Saúde, com José Sócrates a repescar algumas das ideias já deixadas no debate de sexta-feira à noite a Passos Coelho, que acusou de querer transformar o Serviço Nacional de Saúde "num plano de benefícios muito semelhante ao que existe nos seguros de saúde".

O secretário-geral do PS respondeu, uma vez mais, às afirmações de Passos Coelhos relativas às "Novas Oportunidades". Segundo Sócrates "ignorante" e "insensível" é quem desconhece o programa e o esforço dos portugueses que participaram "no maior movimento em torno do saber".

"A escolha é bem clara", afirmou José Sócrates. "Esta crise foi criada de forma irresponsável pela oposição com o único objectivo de defender interesses partidários", sublinhou, actuação que rotulou como "ganância pelo poder", expressão que o líder socialista utiliza amiúde.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG