Legislativas 2011

Menezes avisa que votar no CDS favorece Sócrates

Menezes avisa que votar no CDS favorece Sócrates

Luís Filipe Menezes, ex-líder do PSD, defende que "todos os portugueses sabem que só podem ser primeiro-ministro" Passos Coelho ou José Sócrates, considerando "ficcionista" equacionar este cenário para Paulo Portas. Votar CDS pode "favorecer" o PS, avisa o autarca, que acusa o primeiro-ministro de ser "o campeão da mudança de opinião em 24 horas".

Em declarações ao JN, o presidente da Câmara de Gaia reagiu ao discurso que tem marcado a campanha do líder do CDS para fazer "um esclarecimento". "Só há dois candidatos a primeiro-ministro" e "qualquer outro cenário é ficcionista", afirmou, exemplificando que "Paulo Portas e Francisco Louçã são concorrentes respeitáveis mas todos sabem que não estão a concorrer para este campeonato".

Embora "no espaço não socialista todo o voto que for para Paulo Portas seja legítimo", alerta que votar CDS é perder uma oportunidade de retirar José Sócrates do poder. "Podem estar a favorecê-lo, em vez de estar a votar contra", resumiu.

Além disso, Menezes recordou que Paulo Portas "já teve responsabilidades governativas" e "as coisas não correram bem", enquanto o líder do PSD, Passos Coelho, distingue-se nestas eleições por não ter tido tais responsabilidades.

A José Sócrates acusou, entretanto, de não falar do seu programa, mas apenas criticar o do PSD. "É o líder da oposição à oposição", criticou, falando ainda do seu "descaramento" ao acusar Passos de mudar de opinião. Sócrates "é o campeão em Portugal da mudança de opinião em 24 horas", criticou, dando os exemplos do TGV e do FMI.

Além disso, denunciou os entraves aos portugueses formados pelo programa "Novas Oportunidades". "Não vale para ser funcionário público", criticou o autarca de Gaia.

Outras Notícias