Legislativas 2011

Passos Coelho promete "honrar compromissos" se for primeiro-ministro

Passos Coelho promete "honrar compromissos" se for primeiro-ministro

O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, disse que, se for primeiro-ministro, irá "honrar os compromissos" e pagar a ajuda financeira de 78 milhões de euros a Portugal, aprovada esta segunda-feira pelos parceiros europeus.

"Tendo Portugal pedido ajuda e tendo a solidariedade dos países europeus, iremos honrar os compromissos que assumimos com eles", afirmou aos jornalistas Pedro Passos Coelho, ao fim de uma arruada pelas ruas da vila da Lourinhã.

Após um breve discurso em cima de um achado de dinossauro colocado à porta do museu conhecido pelas descobertas paleontológicas a nível mundial, o candidato do PSD admitiu que poderá adoptar "medidas diferentes daquelas que estão no acordo" da troika mas que "têm o mesmo propósito".

"Se houver oportunidade para demonstrarmos que somos merecedores de um castigo menor em termos da taxa de juro, teremos de fazer por ela", referiu o social-democrata ao ser questionado sobre a eventual renegociação dos juros da dívida pública, acrescentando: "não podemos no momento em que pedimos emprestado, porque precisámos, começar logo a queixar-nos das condições que nos deram".

Cumprimentando as dezenas de pessoas com quem se foi cruzando pela rua, Passos Coelho foi colocando o mesmo assunto nas conversas com os populares: "Espero que os portugueses escolham um primeiro-ministro e um Governo que respeitem os objetivos fixados" pela troika, ao contrário, defendeu do Governo PS, explicando assim as medidas introduzidas pelos "vários Planos de Estabilidade e Crescimento".

Outras Notícias