Legislativas 2011

Passos quer indexar aumentos na Função Pública à produtividade

Passos quer indexar aumentos na Função Pública à produtividade

O líder do PSD defendeu esta terça-feira de manhã, na Figueira da Foz, que a inflação "não deve ser o factor preponderante" para fazer os aumentos de salários e que a produtividade deve passar a ser "o factor mais importante", também na Função Pública.

"A Administração Pública não deve ter um critério diferente do resto do país. Nós temos de saber medir a produtividade na Administração e os salários devem reflectir também essa produtividade", disse, salientando que se trata de uma proposta "para o futuro" visto que, nos próximos três anos, os aumentos salariais da Função Pública estarão congelados, fruto do acordo com a troika.

Reagindo aos mais recentes números do desemprego divulgados pelo Eurostat - que atingiu o máximo histórico de 12,6% -, Passos disse que se trata de "uma taxa muito elevada que, infelizmente, não nos surpreende". E insistiu que "isso reforça a necessidade absoluta de se tomarem medidas importantes em Portugal para transformar a nossa economia" e para o país se voltar para o exterior.

"Nos próximos dois anos Portugal não vai ter muito dinheiro para gastar cá dentro, portanto é importante que nos voltemos ainda mais para os mercados externos, quer para aqueles em que tradicionalmente já estamos presentes, mas também para fora", disse, apontando Angola, Brasil, América Latina, Índia, China. "Nós temos de exportar mais", disse.

Passos insistiu que, no curto/médio prazo, "só temos uma maneira de poder criar mais emprego e exportar mais que é sermos mais competitivos por via do preço do trabalho", voltando a referir a intenção de baixar a Taxa Social Única, "sem aumentar o IVA". Mas, no futuro, o caminho passa por sermos "mais competitivos pela qualidade e inovação", disse.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG