Notícias

Coelho passaria à segunda volta

Coelho passaria à segunda volta

O candidato José Manuel Coelho obrigaria Aníbal Cavaco a disputar consigo uma segunda volta, se as eleições presidenciais se realizassem isoladamente na Madeira, ao averbar 39,01% dos votos naquela região autónoma e contribuindo para colocar o presidente cessante bem abaixo dos resultados do jardinismo que o candidato-surpresa disse estar agora em causa.

"O povo já está cansado de 30 anos de ditadura jardinista, já está saturado e isto é um sinal claro que eles (eleitores) dão ao dr. Alberto João Jardim que está na hora de ele ir embora e cuidar dos netos", declarou José Manuel Coelho à agência Lusa.

"Isto" são os resultados por si obtidos na região, onde foi o segundo mais votado, vencendo mesmo na sede da autonomia, o Funchal, e mais outros dois dos mais populosos concelhos, e fazendo baixar a votação em Cavaco Silva, que obteve 44,01% dos votos válidos, quando ganhara a confiança de 58,47% dos obtidos nas presidenciais de 2006.

PUB

José Manuel Coelho não suplantou apenas os resultados os restantes candidatos: ficou muito acima dos resultados do Partido da Nova Democracia (PND) - a força "de aluguer" que o fez eleger deputado à Assembleia Legislativa Regional -, que obteve apenas 2,08% dos votos em 2007; obteve uma percentagem de votos superior à somada de todos os partidos da oposição a Jardim nas últimas regionais, que ficara nos 35,76%; e esteve a apenas 906 boletins dos 47153 averbados por todos eles.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG