O Jogo ao Vivo

Presidenciais 2011

Francisco Lopes fixa eleitorado do PCP

Francisco Lopes fixa eleitorado do PCP

"Temos encontro marcado já amanhã e todos os dias que se seguem na luta que continua e se vai intensificar para vencer o declínio nacional e as injustiças sociais", garantiu um Francisco Lopes que era um homem visivelmente satisfeito.

"Os resultados eleitorais obtidos pela minha candidatura, claramente acima de 7%, traduzem a afirmação e confirmação de uma força e de um projecto indispensável para abrir caminho ao futuro de Portugal", disse Francisco Lopes.

Gravata azul e sorriso de descompressão, depois de uma campanha e pré-campanha intensa, Francisco Lopes partiu para esta tarefa com a frase "a minha, a nossa candidatura", realçando dessa forma ser um candidato com "o selo de garantia do PCP".

PUB

Apesar de sempre ter recusado fixar uma fasquia para os seus resultados nestas eleições presidenciais, conseguiu atingir os dois objectivos reais da sua candidatura: fixar o eleitorado comunista e assegurar para o exterior uma notoriedade na cena política mais em linha com o seu real peso dentro do universo comunista.

Num balanço da candidatura, Francisco Lopes considerou que nesta "está presente também, muito além da sua expressão em votos, a simpatia, o apoio e a identificação com os objectivos da candidatura".

Francisco Lopes adiantou que os resultados conseguidos por Cavaco Silva "são indissociáveis da vantagem de exercer as funções de presidente da República, da utilização abusiva dos meios correspondentes, do recurso à dissimulação para esconder as suas responsabilidades na situação do país e o comprometimento com o pior da política de Direita do Governo, incluindo as consequências nefastas das medidas do Orçamento do Estado para 2011".

Importância da voz própria

Já Jerónimo de Sousa, líder do PCP, quando confrontado com o facto de o resultado de Francisco Lopes ser inferior ao que ele próprio conseguiu em 2006 (8,59% dos votos), considerou que cada eleição tem de ser analisada à luz da conjuntura em que se realiza.

O líder comunista frisou mesmo que "estas eleições confirmam plenamente a justeza e a importância da decisão do PCP de intervir com voz própria e autónoma" nestas presidenciais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG