Festivais de Verão

Linda Martini arrasam Paredes de Coura

Linda Martini arrasam Paredes de Coura

Seria, no mínimo, acusado de insensatez quem previsse que um dos concertos maiores do festival estaria a cargo de uma das bandas encarregues da abertura do palco principal. Os culpados têm um nome: Linda Martini. Em menos de três quartos de hora, o grupo lisboeta arrasou a invulgarmente numerosa plateia com os riffs frenéticos de guitarra que pediam uma entrega do público, o que aconteceu em pleno.

Na segunda incursão pelo palco principal - depois da estreia em 2007 -, os Linda Martini foram nada menos do que arrasadores, em especial a endiabrada baixista Cláudia Guerreiro, por muito injusto que seja destacar só um elemento,.

Saciada com o concerto, a maioria da multidão virou costas ao palco mal o concerto terminou, disso se ressentindo, numa primeira fase, a espanhola Maika Makovski, que substituiu à última hora Foster the People. Pouco preocupada com o desconhecimento quase generalizado do público pela sua música bem munida de ritmo e melodia, a cantora e compositora de origem macedónia partiu para uma actuação segura que, aos poucos, conseguiu captar a atenção dos inicialmente indiferentes espectadores.

Honras de abertura, mas do palco secundário, também tiveram os Peixe: Avião, que, dada a proximidade geográfica (são oriundos de Braga), contribuíram para a imediata boa recepção do público. As sonoridades grandiloquentes do grupo estão mais refinadas do que nunca, embora os maneirismos vocais de Ronaldo Fonseca continuem um tanto quanto excessivos, o que não foi suficiente para atribuir nota negativa à actuação