Minuto a minuto

O dia da implosão da Torre 5 do bairro do Aleixo, minuto-a-minuto

O dia da implosão da Torre 5 do bairro do Aleixo, minuto-a-minuto

15.00. Veja aqui a implosão da Torre 5 em animação 3D

14.04 [Brightcove:1330722646001] Implosão vista da Afurada

14.02 [Brightcove:1330722639001] Implosão vista do posto de Comando

14.01 [Brightcove:1330722632001] Implosão vista do Alto da Arrábida

14.00 [Brightcove:1330982971001] Implosão vista da Rua Carvalho Barbosa

13.20 Visita aos destroços da torre 5. "Ai a minha casa", lamentam-se os moradores. ic@aleixo. [Imagem:39]

13.01 Bairro do Aleixo fotografado do interior do restaurante Carteiro, no Largo do Ouro. A torre 5, que se via ao lado da torre 4, aqui na direita da imagem, já não faz parte da paisagem. JMG@LargodoOuro. [Imagem:38]

12.45 O Comandante da Polícia Municipal do Porto, Leitão da Silva, disse que a operação técnica de implosão da torre 5 do Bairro do Aleixo "foi perfeita". [Imagem:37]

12.18 Torre 5 do Bairro do Aleixo demolida, fotografada da janela frontal do café Canoa, na encosta da Arrábida. Aquela paisagem, que durava desde 1974, acabou de mudar para sempre. JMG@AltodaArrábida. [Imagem:34]

12.16 Gás pimenta contra moradores no bairro do Aleixo. ic@aleixo. [Imagem:32]

12.15 Máquinas começaram já a remover os destroços da demolição da torre 5 do Aleixo. NM@altodaarrábida. [Imagem:33]

12.10 Moradores queixam-se que a polícia usou gás pimenta contra pessoas que estariam a lamentar a queda da torre 5. "Ele chegou ali a chorar e a policia botou gás pimenta", disse um morador. ic@aleixo. [Imagem:29]

12.06 Segundos após a implosão Rui Rio considerou aquele acto "um primeiro passo para o objectivo da reabilitação urbana e para a segurança e coesão social da cidade". Confessando que teve "alguma ansiedade" antes de a torre 5 vir abaixo, o presidente da Câmara disse que também era preciso "algum respeito por quem morou ali", apesar de salientar que "há bairros que se podem reabilitar e outros não". TRA@riodouro. [Imagem:30]

12.03 Destroços da torre atingiram apenas um pouco o alcatrão do lado da Arrábida.NM@altodaarrábida. [Imagem:28]

11:55. A torre 5 continua a cair, repetida nos ecrãs de televisão. No café Canoa, no Alto da Arrábida, onde se concentra mais de uma centena de pessoas, muita gente ainda chora e treme com o impacto de explosão, vista dali frontalmente a menos de 50 metros. JMG@AltodaArrábida. [Imagem:31]

11.51 Confrontos entre polícia e moradores junto à torre 4, após a queda da torre 5 do Bairro do Aleixo. ic@aleixo. [Imagem:25]

11.47 Tudo parece ter corrido como o previsto. Torre 5 tombou para o local previsto. [Imagem:26]

11.45 Em cinco segundos, a torre 5 do Aleixo foi ao chão. [Imagem:24]

11.43 Soou o sinal a anunciar que faltam dois minutos para implosão. Será às 11.45 horas.

11.41 Quando já só faltam poucos minutos para a implosão Rui Rio subiu ao piso superior do Douro Spirit. À sua espera já tinha uma cadeira para assistir na primeira fila à queda da torre 5. TRA@riodouro. [Imagem:27]

11.35 Moradores apinham-se no alto da escadaria da Rua Mocidade da Arrábida, que está isolada pela polícia, beneficiando da vista directa para a torre 5, a menos de 50 metros. A implosão está iminente. JMG@RuadoAltodaArrábida. [Imagem:35]

11.33 "Olha a hora!", ouviu-se agora mesmo vindo de um dos espectadores que estão a subir para os telhados das casas pequeninas da escarpa da Arrábida. A implosão está eminente. JMG@PátiodoCaféCanoa, Alto da Arrábida.

11.30 Os resistentes que permanecem no convés superior do Douro Spirit, na sua maioria jornalistas e alunos de uma turma de Engenharia Civil da FEUP, abrigam-se da chuva debaixo do toldo e aproveitam para assistir ao debate quinzenal na Assembleia da República enquanto não soa a buzina de alerta. No piso inferior, onde permanece a grande parte dos convidados, incluindo Rui Rio, servem-se cafés, sumos de laranja e pastéis de nata. TRA@riodouro. [Imagem:23]

11.21 Chove. Ninguém arreda o pé. Faltará pouco. ic@aleixo. [Imagem:22]

11.20 João Antero, dono do café Canoa, na encosta da Arrábida, junto à janela com vista directa para a torre 5. "Se calhar vai ser um bocadinho triste", diz João Antero, que nasceu aqui e ainda se lembra do início da construção das torres, nos anos 70. JMG@AltodaArrábida. [Imagem:21]

11.11 Na zona da rua da creche, na Afurada, Gaia, algumas dezenas de populares preparam-se para testemunhar e registar a implosão da torre 5 do Aleixo. Miguelcondecoutinho@afurada. [Imagem:20]

11.10 O Douro Spirit já largou a âncora entre o bairro do Aleixo e a Afurada mesmo no meio do rio. A vista para a torre 5 dificilmente poderia ser melhor, mas o forte vento que se faz sentir dificulta a permanência no convés superior. Em ambas as margens do Douro algumas centenas de pessoas esperam pelo grande momento. TRA@riodouro [Imagem:18]

11.08 Moradores à espera, com insultos em cortina de fundo, e ainda a chamar pelo vento. ic@aleixo. [Imagem:17]

11:07 Centenas de pessoas perfilam-se ao longe, no cais da Afurada, com vista panorâmica frontal para o Bairro do Aleixo. Há muita gente também na Rua do Ouro, abaixo das 5 torres. A demolição vai acontecer minutos depois das 11:30. Haverá dois avisos sonoros, com 2 minutos de intervalo, a implosão é 30 segundos depois do segundo apito. JMG@AltodaArrábida. [Imagem:19]

11.01 Barco em que Rui Rio vai assisitir à demolição já está situado em frente ao Bairro do Aleixo. NM@altodaarrabida. [Imagem:16]

10.51 À espera, a pedir ao vento que suba aos 80 quilómetros hora, o que inviabilizaria a demolição.ic@aleixo. [Imagem:14]

10:43 A remoção dos escombros da torre 5 do Aleixo comerá imediatamente após a implosão. À Rua do Ouro começaram a chegar as grandes máquinas, com gruas e escavadoras já alinhados na marginal, que continua a encher-se de gente para ver o espectáculo da destruição. Falta pouco mais de uma hora para o big bang. JMG@RuadoOuro. [Imagem:15]

10.39 A Taberna Canoa é um dos sítios de eleição para assistir à demolição, pois situa-se mesmo em frente à torre 5 do Aleixo. Nesta manhã de frio e chuva, é também abrigo para profissionais da comunicação, populares e elementos das forças de segurança envolvidos na operação. NM@altodaarrabida. [Imagem:13]

10:36 Moradores rejeitam zonas de descanso para evacuados. Dos 509 abrangidos pelo plano de evacuação, apenas dois, confirmou o JN, quiseram ficar na sede da Polícia Municipal, na zona da Varanda da Barra. A Manutenção Militar, segunda zona designada, não vai receber ninguém. Entretanto, começa a acumular-se na marginal da Rua do Ouro muita gente que quer ver de perto o espectáculo da implosão da torre 5, que acontecerá em menos de 90 minutos. JMG@RuadoOuro. [Imagem:12]

10.35 Rui Rio já embarcou no "Douro Spirit",o barco da Douro Azul que o levará até a meio do rio, local de onde assistirá à implosão da torre, juntamente com mais de 100 convidados de Mário Ferreira, o proprietário da empresa de turismo. TiagoRodriguesAlves@caisdaestiva. [Imagem:11]

10.18 Ao interior da Manutenção Militar, número 1492 da marginal da Rua do Ouro, para onde serão encaminhados os moradores sujeitos a evacuação, ainda não chegou ninguém. Dos 509 habitantes a evacuar, só 37 manifestaram o desejo de passar aqui a manhã. JMG@manutençãomilitar. [Imagem:10]

10.00 A privilegiada vista para o bairro do Aleixo, de que se pode desfrutar do lado de Gaia, ainda não atraiu curiosos. Na Afurada, a vida corre como sempre. MCC@afurada [Imagem:9]

09.45 Começou a chover. As condições climatéricas são importantes para o sucesso da implosão. Se o vento soprar a mais de 80 quilómetros por hora, o processo será abortado. NM@altodaarrabida

09.42 Todo o perímetro à volta do problemático bairro, numa área equivalente a oito campos de futebol, começa a ser evacuado. A zona está já fortemente policiada, com mais de uma centena de polícias no seu interior e nas três pontas de acesso ao Aleixo. Segundo o comandante Leitão da Silva, da Polícia Municipal, a evacuação "está a correr bem, havendo apenas algumas situações (pessoas acamadas) que obrigam a apoio médico". JMG@bairrodoaleixo [Imagem:8]

09.38 Funcionários esticam o fio que vai ligar o posto de comando aos explosivos. LPC@postocomando [Imagem:7]

09.35 Os funcionários dos serviços municipalizados ainda esperam ordens para cortar o fornecimento de água em toda a zona de segurança. NM@altodaarrabida [Imagem:6]

09.32 Os dois minutos prévios ao accionar do botão da implosão serão assinalados com um toque sonoro, explicou Rebelo de Carvalho. Seguir-se-ão 20 segundos de um toque contínuo, após o que será feita a contagem decrescente de dez até zero. Só nesse momento se accionará o mecanismo para a implosão.

09.25 Rua Mocidade da Arrábida sem moradores. Evacuação nas torres começou por cima e já vai no sexto andar, disse Rebelo de Carvalho, Comandante Operacional Municipal. LPC@postocomando

09.15 Estima-se que a implosão, que ocorre dez anos após a primeira vitória eleitoral do presidente da Câmara do Porto, Rui Rio, em 2001, demore seis segundos.

09.03 "Isto vai tudo explodir, vem tudo abaixo!" - à volta do bairro do Aleixo, ainda no seu interior, não se fala de outra coisa: a implosão da torre 5. Já chegaram as camionetas da Câmara do Porto que vão transportar os 509 habitantes sinalizados para evacuação. JMG@bairrodoaleixo [Imagem:5]

08.55 No Alto da Arrábida os moradores já foram evacuados e a Polícia fecha o perímetro de segurança. NM@altodaarrabida [Imagem:4]

08.50 Rebelo de Carvalho, Comandante Operacional Municipal, indicou que a implosão da Torre 5 do Aleixo deverá ocorrer perto do meio-dia. JMG@imediacoesdoaleixo [Imagem:3]

08.40 Jornalistas no local já preparados para acompanhar a implosão. Está vento e o céu ameaça chuva. A evacuação das torres 3 e 4 já começou. LPC@postodecomando [Imagem:2]

08.25 A demolição do Aleixo é um compromisso do actual executivo camarário, assumido na campanha eleitoral de 2009. Eis uma imagem do bairro ao amanhecer, nesta sexta-feira. [Imagem:1]

08.20 Veja a última subida à Torre 5 do bairro do Aleixo[Brightcove:1326841130001]

08.15 A operação de evacuação teve início pelas 07.00 horas, com a chegada dos operacionais para acções de policiamento e controlo de circulação e acesso à zona. Entre as 08.30 horas e as 10.30 horas, serão retirados os moradores das torres 3 e 4 e das casas localizadas entre os números 1 e 280 na rua Mocidade da Arrábida.

08.10 A implosão dos 13 pisos da primeira das cinco torres do bairro a serem demolidas envolverá 150 quilos de vários tipos de material explosivo, prevendo-se que ocorra após as 10.30 horas, quando estiver concluída a evacuação da zona do perímetro de segurança.

08.05 A torre 5 do bairro do Aleixo, no Porto, vai ser demolida, esta sexta-feira, por implosão, numa operação que envolve cerca de 300 operacionais e que obrigará 509 moradores a abandonar o perímetro de segurança.