Exclusivo

14 milhões de angolanos chamados a decidir o futuro

14 milhões de angolanos chamados a decidir o futuro

Falta de transparência e ligação entre MPLA e Estado pairam sobre eleições da próxima quarta-feira.

As eleições em Angola, no dia 24, prometem uma disputa acesa e renhida entre os dois principais oponentes: o Movimento Popular para a Libertação de Angola (MPLA), no poder desde a independência, e a União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), líder da oposição.

Mais de 14 milhões de eleitores são chamados às urnas para escolher o próximo Presidente da República e, consequentemente, os deputados da Assembleia Nacional. Depois de mais de 30 anos presididos pelo recém-falecido José Eduardo dos Santos, cujo corpo chegou no sábado a Luanda, Angola está sob a liderança de João Lourenço desde 2017 e rege-se, desde sempre, pelo mesmo partido político, o MPLA.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG