O Jogo ao Vivo

México

155 balas em 30 segundos . Polícia que prendeu filho de El Chapo brutalmente assassinado

155 balas em 30 segundos . Polícia que prendeu filho de El Chapo brutalmente assassinado

Um dos agentes envolvido na detenção do filho do traficante "El Chapo" foi assassinado em Sinaloa, o Estado controlado pelo cartel com o mesmo nome, controlado durante largos anos por Joaquín Guzmán. O homem foi vítima de 155 balas quando estava num centro comercial.

As imagens de CCTV mostram um carro vermelho a aproximar-se de uma viatura branca - onde estava o polícia. Um grupo de homens armados saiu do automóvel vermelho e começou a disparar.

Segundo os meios locais, o polícia, de 32 anos, identificado como Eduardo, tinha chegado ao parque do centro comercial na passada quarta-feira, pouco depois das 7.30 horas, tendo morte imediata. Em apenas 30 segundos terão sido disparadas mais de 155 balas.

Foi a própria policia que, através do Facebook, confirmou a morte do seu agente. "Lamentamos a morte do agende Eduardo, que perdeu a vida na quarta-feira".De acordo com a "Sky News", as equipas forenses encontraram 155 balas no chão quando chegaram ao local do crime, pouco depois do alerta.

Operação que envergonhou polícia

Na causa do ataque poderá estar a operação policial desencadeada em outubro, quando as autoridades mexicanas conseguiram deter Ovidio Guzman, filho de El Chapo, em outubro, procurado por tráfico de droga.

Eduardo seria um dos polícia envolvidos na operação que terminou mais cedo do que era esperado. Face à violência com que foram recebidos, os polícias tiveram que libertar o suspeito. Um autentico cenário de violência que obrigou a polícia a recuar para "evitar mais violência e preservar a vida dos operacionais", disse Alfonso Durazo, ministro da defesa. A desistência das autoridades foi, então, entendida como uma cedência ao cartel, que controla grande parte da região.

Tentativa de captura de filho de "El Chapo" foi precipitada

Pouco tempo depois, foi o próprio exército a admitir que se precipitou na tentativa de captura de um dos filhos do narcotraficante Joaquín "el Chapo" Guzmán, que causou 21 feridos e levou à fuga de 27 presos, segundo as agências internacionais.

"Os agentes que estavam no terreno agiram às pressas, não esperaram pelo mandado de captura e começaram a atirar", declarou o secretário da Defesa Nacional do Estado de Sinaloa, Luis Cresencio Sandoval, numa conferência de imprensa sobre a operação militar que ocorreu naquela região.

"El Chapo" condenado a prisão perpétua

Joaquim "El Chapo", um dos maiores narcotraficantes da história, foi condenado, em julho, a prisão perpétua. A sentença foi confirmada por um tribunal de Nova Iorque.

Em 2016, fugiu de uma prisão no México, escavando um túnel, mas acabou por ser detido pouco depois. Foi extraditado para os EUA em 2017.

Outros Artigos Recomendados