Mundo

22 mortos em atentado suicida contra complexo militar em Bagdade

22 mortos em atentado suicida contra complexo militar em Bagdade

Pelo menos 22 pessoas morreram e 25 ficaram feridas num atentado suicida contra um complexo militar no centro de Bagdade, informou Saas Maen, porta-voz do comando das operações militares na capital iraquiana.

Em comunicado citado pelas agências internacionais, o porta-voz sublinhou que o ataque não foi perpetrado por viatura armadilhada, como admitiram previamente fontes policiais, mas por um bombista suicida que despoletou o cinturão de explosivos que transportava.

A explosão registou-se frente ao centro de recrutamento do exército iraquiano, perto do aeroporto Al Muthana, em Bagdad, e provocou a morte de pelo menos 22 pessoas.

Forças de segurança cercaram a zona da explosão e cortaram o tráfico nas ruas circundantes ao complexo militar.

As autoridades já sugeriram que o ataque foi efetuado por um membro do Estado islâmico no Iraque e no Levante (ISIL), uma organização 'jihadista' com ligações à Al-Qaida.

Em paralelo, fonte policial acrescentou que as forças de segurança iraquianas detiveram hoje quatro altos dirigentes desta organização.

As detenções coincidem com uma operação de segurança desencadeada pelo governo iraquiano, de maioria xiita, nos arredores da província de Al Anbar, oeste do Iraque.

A mesma fonte assegurou ainda o regresso progressivo à "normalidade" nas cidades Falluja e Ramadi, as maiorias cidades desta província com maioria de população sunita e que foram total ou parcialmente controladas pelo ISIL na última semana.