Mundo

400 menores vivem em campos de refugiados de Lampedusa

400 menores vivem em campos de refugiados de Lampedusa

Mais de 400 menores, provenientes de países africanos e asiáticos, vivem em campos de refugiados na ilha italiana de Lampedusa, em condições precárias.

A maioria dos jovens tem 16 e 17 anos, mas a ONG disse que existem algumas crianças com apenas 12 anos. Quase metade está na ilha há mais de um mês, e habita num centro de refugiados ou numa antiga base militar, afirmou esta quinta-feira a organização não governamental Save The Children.

"É impensável que estas crianças permaneçam mais tempo em Lampedusa a viver nestas condições", afirmou a dirigente da secção europeia da Save the Children Itália, Raffaella Milano, citada pela agência noticiosa francesa AFP.

A ONG pretende que o governo italiano tome medidas rápidas, uma vez que de acordo com a lei italiana os menores devem ser colocados num orfanato.

Os menores que vivem em centros de refugiados de Lampedusa são provenientes do Bangladesh, Burkina Faso, Camarões, Gana, Costa do Marfim, Líbia, Somália e Chade.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG