Síria

473 sírios mortos em manifestações durante o Ramadão

473 sírios mortos em manifestações durante o Ramadão

O balanço de pessoas mortas na Síria na sequência de manifestações durante o mês do Ramadão ascende a 473, indicou, esta quarta-feira, o Observatório para os Direitos Humanos sírio.

Segundo o Observatório para os Direitos Humanos sírio inclui 360 civis e 113 membros das forças de segurança e do exército.

Entre os mortos figuram 25 pessoas com menos de 18 anos, 14 mulheres e 28 pessoas que morreram quando estavam detidas ou sob tortura, a maior parte na província de Homs (centro do país), precisou o observatório em comunicado.

O regime do Presidente Bashar al-Assad tem reprimido violentamente uma vaga de contestação popular iniciada em meados de Março. Segundo a ONU, já foram mortas mais de 2200 pessoas.

Esta quarta-feira, na província de Homs continuavam as operações das forças de segurança e das forças do exército que lançaram um ataque à localidade de Houlé, a 20 quilómetros da cidade de Homs, detendo 16 pessoas, indicou também o observatório.

Nessa mesma localidade, as autoridades entregaram na segunda-feira às famílias os corpos de 13 pessoas que tinham sido levadas pelas forças de segurança no início do mês, o que provocou a cólera dos habitantes, acrescentou a organização não governamental (ONG).

Outras Notícias