Mundo

717 peregrinos morrem esmagados em Meca

717 peregrinos morrem esmagados em Meca

Pelo menos 717 pessoas morreram e 805 ficaram feridas numa debandada de peregrinos no vale de Mina, junto a Meca, na Arábia Saudita.

Segundo os serviços sauditas da defesa civil, citados pela agência Reuters, o número de mortos subiu de 453 para 717 e há ainda 805 feridos. As vítimas são de diferentes nacionalidades.

As operações de socorro encontram-se em curso, pelo que, o balanço de vítimas pode subir. Para o local foram enviadas 220 ambulâncias e quatro mil efetivos para prestar assistência aos feridos.

Desconhece-se para já o motivo que causou a fuga desordenada dos peregrinos. É o pior incidente desde 2006, quando morreram 346 peregrinos.

Começaram entretanto a surgir vídeos do caos que se instalou a seguir ao momento da tragédia. As imagens podem chocar os mais sensíveis.

Na terça-feira centenas de milhar de muçulmanos iniciaram a deslocação para o vale de Mina, em Meca, para a peregrinação que dura seis dias, no maior encontro anual muçulmano do mundo.

Este ano, a peregrinação para a cidade santa de Meca é marcada pela tragédia de há 10 dias, após um acidente com uma grua, que caiu no interior da grande mesquita de Meca e que provocou a morte a 107 pessoas e ferimentos a 238.

Quase dois milhões de pessoas são esperadas na peregrinação deste ano, enquanto ainda decorre a guerra da Arábia Saudita no Iémen e a violência jiadista aumenta em alguns países muçulmanos.

A peregrinação está entre os cinco pilares do islamismo e todos os muçulmanos deverão ser capazes de a realizar pelo menos uma vez na vida.