Espanha

A atuação do "Got Talent" que deixou um país a chorar de emoção

A atuação do "Got Talent" que deixou um país a chorar de emoção

Um grupo de homens e mulheres de um centro de dia em Espanha fez o país chorar com uma atuação no "Got Talent" local. Os cantores e cantoras têm entre 50 e 90 anos e todos padecem de Alzheimer.

Juntos, estes homens e mulheres formam o "Coro das vozes da memória" e, segunda-feira à noite, fizeram uma demonstração inequívoca de que com trabalho, perseverança e alma conseguem fugir às garras do esquecimento.

"As canções que cantamos no centro de dia não nos ficam gravadas na memória, ficam-nos gravadas no coração", disse um dos participantes, no vídeo colocado no YouTube.

"Queremos mostrar ao Mundo o poder que a música tem, mesmo com pessoas diagnosticadas com Alzheimer", disse a diretora do coro, também ela em lágrimas durante o concurso. Cantaram a versão espanhola de "Mamma Mia", uma música lançada pelos Abba, em 1975, e recuperada nos últimos anos pelos filmes com o mesmo nome.

Ainda a esconder as lágrimas, a cantora Edurne, que faz parte do júri, juntou-se ao "Coro das vozes da memória" para um excerto de uma música própria, "Amanecer". Ninguém conteve a emoção, resumida num simples "gracias", um obrigado de voz trémula e emocionada.

A plateia pediu o "botão dourado", mas o júri, rostos comovidos e lavados em lágrimas, deram quatro sins e a passagem à fase seguinte. Para memória futura.

Outras Notícias