O Jogo ao Vivo

Exclusivo

A França em suspense até à última contagem dos votos

A França em suspense até à última contagem dos votos

Resultados oficiais cortam discurso triunfal de Jean-Luc Mélenchon. Emmanuel Macron vence por 21 441 votos. Segunda volta decisiva: maioria absoluta, relativa ou coabitação?

Se saiu vencedor do duelo com a extrema-Direita de Marine Le Pen nas presidenciais de abril, agora, dois meses depois, é também com a união das esquerdas, federadas por Jean-Luc Mélenchon, que o presidente Emmanuel Macron terá de lidar na segunda volta das legislativas, para saber se conseguirá manter a maioria, seja absoluta ou relativa, ou governar em coabitação com um executivo divergente e mesmo hostil, como ameaça a NUPES, de Jean-Luc Mélenchon, que passou a noite de domingo a celebrar a vitória que a contagem oficial dos votos não confirmou. O Ensemble!, de Macron, venceu a primeira volta por 21 441 votos.

A margem entre os principais candidatos é tão pequena que a segunda volta das legislativas, marcadas para o próximo domingo, será, então, mais uma moção antiMacron, a que o presidente da França tentará sobreviver. Para já, e ao contrário do que anunciavam as projeções da noite de domingo, a maioria presidencial saiu vencedora, à frente de Mélenchon. Nada de significativo, mas que teve o efeito de abafar o discurso de vitória da coligação da Nova União Popular Ecologista e Social.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG