Covid-19

"A nossa vacina funciona" contra variante indiana, diz BioNTech

"A nossa vacina funciona" contra variante indiana, diz BioNTech

O fundador e diretor do laboratório BioNTech, Ugur Sahin, disse estar "confiante" na eficácia da sua vacina, desenvolvida com o grupo americano Pfizer, contra a variante indiana da covid-19.

"A variante indiana tem mutações que já estudamos e contra as quais a nossa vacina funciona, o que nos deixa confiantes", disse Sahin em conferência de imprensa.

A variante B.1.617, conhecida como variante indiana por ter surgido na Índia, foi detetada em "pelo menos 17 países", incluindo o Reino Unido, Estados Unidos, Bélgica, Suíça e até mesmo Itália, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Em Portugal foram detetados seis casos da variante indiana de covid-19.

"A fortaleza" que a vacinação constitui contra a covid-19 "vai-se manter, tenho certeza", acrescentou Sahin.

A BioNTech já testou a sua vacina em mais de 30 variantes, obtendo pelo menos uma "resposta imunológica suficiente", acrescentou.

O diretor da start-up alemã especializada em RNA e que se tornou pioneira mundial na imunização, também anunciou que a sua vacina, usada na União Europeia e nos Estados Unidos desde dezembro, deve obter aprovação em breve na China.

PUB

"Ainda há algumas questões em aberto às quais estamos a responder" e "é muito provável uma autorização até julho", acrescentou o cientista.

Disse ainda ser a favor de flexibilizar as restrições aos vacinados, mas considera que não deve ocorrer de forma imediata.

Com uma população de 1,3 mil milhões de habitantes, a Índia está a braços com um surto devastador, durante o qual registou máximos diários de mortes e de contágios durante cinco dias consecutivos, o que levou vários países, entre os quais Portugal, a oferecerem ajuda.

Desde o início da pandemia, a Índia já registou 197 894 óbitos e 17,6 milhões de casos, situando-se, em número de mortos, apenas atrás de Estados Unidos, Brasil e México.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG