Mundo

Advogado de Baltasar Garzón diz que cliente está "desolado"

Advogado de Baltasar Garzón diz que cliente está "desolado"

O advogado de Baltasar Garzón no processo das escutas do "caso Gürtel", Francisco Baena Bocanegra, disse, esta quinta-feira, à agência EFE que o seu cliente está "desolado" com a condenação do Tribunal Supremo.

Em contacto telefónico para Cadiz, onde se encontrava por motivos profissionais, Baena disse que Garzón lhe telefonou para lhe dizer que o Tribunal Supremo tinha acabado de o condenar a 11 anos de impedimento do exercício da magistratura, o que pressupõe a sua expulsão da carreira judicial, e que o encontrou "abatido".

"Podemos imaginar a situação: uma vida inteira dedicada à magistratura e de repente dizem-te que acabou tudo... É para estar abatido. Confesso que partilho a sua tristeza e dor", acrescentou à EFE.

Quanto à sentença, Baena disse que discorda "profundamente", porque sempre manteve que o seu cliente só podia ser absolvido.

O advogado adiantou que vai estudar a sentença e que "se o seu conteúdo o permitir" recorrerá ao Tribunal Constitucional e ao Tribunal Europeu de Direitos Humanos.

"Mas isso depende de um estudo pormenorizado da sentença e, sobretudo, da vontade do meu cliente", concluiu.

O juiz espanhol Baltazar Garzon foi esta quinta-feira proibido de exercer durante 11 anos pelo Tribunal Supremo de Madrid, no âmbito de um processo relacionado com alegadas escutas ilegais.

O veredicto do Tribunal Supremo foi aprovado por unanimidade pelos sete magistrados que conduziram o processo.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG