Mundo

Aeroportos alemães voltam a encerrar até às 2 horas de segunda-feira

Aeroportos alemães voltam a encerrar até às 2 horas de segunda-feira

Os aeroportos alemães permanecerão encerrados até às 2 horas de segunda-feira (1 hora em Lisboa), com a excepção dos dois aeroportos de Berlim, Tegel e Schoenefeld, que vão estar abertos temporariamente até às 22:00 de hoje, domingo. Em Espanha e no sul de França os aeroportos permanecem abertos.

Hoja, domingo, à tarde, a Agência de Segurança Aeronática (DFS) autorizou a abertura temporária, até às 20:00 locais, dos dois aeroportos berlinenses, e dos aeroportos de Erfurt, Hannover, Leipzig, Frankfurt Reno-Meno (nos arredores de Frankfurt) e Hahan, em Hunsrueck.

Outros grandes aeroportos internacionais do país, em Frankfurt, Munique, Dusseldorf, Colónia, Hamburgo ou Estugarda, por exemplo, continuavam sem autorização para reabrir, porque a nuvem vulcânica oriunda da Islândia paira sobre o seu espaço aéreo.

Os serviços meteorológicos alemães (DWD) comunicaram, entretanto, que o tráfego aéreo poderá continuar a ser afectado até terça-feira, pelo menos, porque uma nova depressão poderá arrastar a nuvem vulcânica da Islândia até à Alemanha. O DWD rejeitou críticas de algumas companhias aéreas que consideraram exagerada a proibição total de voar nos céus alemães, em vigor desde sexta-feira à noite.

"A nuvem vulcânica está aí", disse um porta-voz do DWD, em Offenbach, sublinhando que a existência do fenómeno é facilmente verificável, por exemplo, devido à clara descida dos valores de ozono na estratosfera.

Cientistas alemães examinarão na segunda-feira, num voo de pesquisa, a nuvem vulcânica, a bordo de um Falcon 20, com instrumentos especiais de medição, anunciou o Ministério federal dos transportes, em Berlim.

Entretanto, a TUI, um dos maiores operadores turísticos alemães, montou uma operação de regresso em autocarro para mais de 500 clientes retidos em Espanha pelo cancelamento dos seus voos.

A TUI admitiu, porém, que estava perante uma "missão ciclópica", porque tem em Espanha cerca de 120 mil turistas: 70 mil no arquipélago das Canárias e outros 50 mil nas Ilhas Baleares.

Todos os aeroportos espanhóis reabriram às 15.30 horas

Segundo anunciou a Autoridade Espanhola de Navegação Aérea, todos os aeroportos espanhóis reabriram, hoje, domingo, pelas 15.30 horas locais.

A progressão da nuvem de cinzas vulcânicas permitiu a reabertura de todos os terminais, encerrados, hoje, domingo, pela manhã. O restabelecimento de todas as operações nos aeroportos tem sido retomada progressivamente, ao longo da tarde.

No caso de Barcelona, as previsões apontam para que a situação normalize apenas a partir das 19 horas, provavelmente, ainda a tempo de transportar o Presidente da República para Lisboa, a bordo de um Falcon da Força Aérea portuguesa, tal como inicialmente previsto pelos serviços da Presidência.

Até ao meio-dia, foram cancelados em território espanhol um total de 2194 voos, de um total de 5066 que deveriam ter sido realizados.

Ao longo do dia, chegaram a estar encerrados 17 aeroportos espanhóis: Barcelona, Girona, Reus, Sabadell, Astúrias, Santander, Bilbao, San Sebastián, Vitoria, Pamplona, Logroño, Zaragoza, Huesca, Palma de Maiorca, S. Bonet (Mallorca), Menorca e Lleida.

TAP já vai voar para aeroportos espanhóis e franceses que reabriram

A TAP cancelou hoje, domingo, 85 voos na sequência da erupção vulcânica na Islândia, o que afectou 17.000 passageiros, mas poderá fazer alguns voos até ao final do dia para os aeroportos que reabriram em Espanha e no sul de França.

Fonte da TAP disse à agência Lusa que a transportadora aérea conta assegurar ainda hoje, domingo, alguns voos para os aeroportos de Bilbao, Barcelona, Pamplona, Nice, Toulouse e Marselha.

Por isso, a empresa aconselha os passageiros com bilhetes para voos da TAP para estes destinos a dirigirem-se aos aeroportos portugueses.

A TAP assegurou que vai tentar transportar o máximo de passageiros para estes destinos enquanto os aeroportos se mantiverem abertos.

Entre quinta-feira e hoje a TAP cancelou um total de 213 voos, o que afectou cerca de 42.000 passageiros.

Outras Notícias