Tribunal

Agentes secretos franceses terão espiado para a China

Agentes secretos franceses terão espiado para a China

Dois ex-agentes secretos franceses, suspeitos de terem colaborado com os serviços chineses, começam, segunda-feira, a ser julgados.

Pierre-Marie H. e Henri M. são acusados de "fornecer informações a uma potência estrangeira", "ataque aos interesses fundamentais da nação" e "espionagem para uma potência estrangeira". Os dois homens trabalhavam para a Direção Geral de Segurança Estrangeira (DGSE), o serviço de espionagem francês, e podem ser condenados a 15 anos de prisão.

Os ex-agentes foram indiciados e detidos provisoriamente em dezembro de 2017, quando já estavam aposentados. Pierre-Marie H. foi libertado posteriormente sob vigilância judicial. A sua mulher, Laurence H., também será julgada por "encobrimento".

Vão comparecer perante um tribunal especial, composto unicamente por magistrados profissionais. Mas este caso altamente sensível provavelmente será julgado à porta fechada devido aos riscos de se divulgar informações classificadas.

Quando foi revelado em maio de 2018, as autoridades francesas falaram de um caso de "extrema gravidade". Os dois acusados são "suspeitos de terem cometido atos que poderiam ser classificados como atos de traição (...) e de pôr em risco os segredos da defesa nacional", disse a ministra da Defesa Florence Parly.

O veredicto será anunciado em 10 de julho.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG