Defesa

Alemanha admite retirada das forças da NATO do Afeganistão

Alemanha admite retirada das forças da NATO do Afeganistão

Os soldados da Aliança Atlântica no Afeganistão vão "provavelmente" retirar-se em setembro, tal como as tropas norte-americanas, disse a ministra da Defesa alemã.

"Nós sempre dissemos: entrámos juntos [com os Estados Unidos], vamos sair juntos, disse Annegret Kramp-Karrenbaeur à televisão pública alemã ARD.

Realiza-se esta quarta-feira uma reunião dos ministros da Defesa e dos Negócios Estrangeiros dos países membros da Aliança Atlântica.

A sessão ministerial do Conselho do Atlântico Norte, convocada à última hora pelos Estados Unidos, terá lugar em formato virtual, contando apenas com a presença física, a partir da sede da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO, na sigla em inglês) em Bruxelas, do secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, assim como do secretário de Defesa, Lloyd Austin.

O único ponto na agenda dos ministros será a retirada de tropas do Afeganistão, após o presidente Biden ter anunciado, na terça-feira, que todos os soldados norte-americanos irão sair do país "antes do 20.º aniversário" dos atentados de 11 de setembro de 2001.

Joe Biden pretende garantir que a retirada das tropas norte-americanas do país é "coordenada" e se faz em simultâneo com os restantes Aliados da NATO.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG