O Jogo ao Vivo

Atleta paralímpico

Alpinista sul-coreano desaparecido após cair em montanha no Paquistão

Alpinista sul-coreano desaparecido após cair em montanha no Paquistão

Um conhecido alpinista sul-coreano, de 57 anos, desapareceu esta terça-feira depois de ter caído da 12.ª montanha mais alta do mundo, Broad Peak, que fica localizada na fronteira entre o Paquistão e a China.

Segundo o porta-voz do Clube de Alpinismo do Paquistão, o homem sul-coreano, Kim Hong-bin, alcançou no domingo o topo da montanha de 8 047 metros de altura, juntamente com outros alpinistas. Mas, devido ao mau tempo, começou a ter dificuldades durante a descida da montanha e terá caído.

Karrar Haidri, responsável pelo Clube de Alpinismo, referiu à agência de notícias "Associated Press" que desde esse momento que não tem mais nenhuma informação sobre Kim Hong-bin.

O Presidente da Coreia do Sul utilizou a rede social Twitter para informar que, a pedido do ministério das Relações Exteriores, um helicóptero de resgate foi adicionado às operações de buscas para o encontrar. Moon Jae-in acrescentou ainda que a embaixada da China também mobilizou recursos para as operações de resgate.

Kim Hong-bin é considerado a primeira pessoa com deficiência a conseguir escalar as 14 montanhas mais altas do mundo, incluindo o Monte de Everest em 2007, depois de ter de amputar todos os dedos das mãos devido a um congelamento quando escalava o Monte Denali, no Alasca, Estados Unidos da América, em 1991.

O alpinista também representou o seu país nos Paralímpicos de inverno realizados em Salt Lake City, em 2002, como membro da equipa de esqui alpino.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG