Reino Unido

Boris terá festejado aniversário com 30 pessoas durante o confinamento

JN/Agências

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson

Foto Afp

O primeiro-ministro britânico Boris Johnson quebrou as regras de confinamento ao fazer uma festa de aniversário com até 30 pessoas em ​​​​​​​Downing Street em 2020, alegou um canal de televisão britânico esta segunda-feira.

Esta alegação surge numa altura em que o primeiro-ministro britânico luta pela sobrevivência após o escândalo crescente sobre festas durante o confinamento em Downing Street com a presença dele e da sua equipa, atualmente objeto de uma investigação.

A ITV informou que a então noiva de Johnson, Carrie Symonds, com quem, desde então, Boris se casou, organizou uma festa surpresa para o seu aniversário de 56 anos em 19 de junho de 2020 com até 30 funcionários. Segundo o canal, os presentes incluíam um designer de interiores que estava a trabalhar no apartamento do primeiro-ministro, Lulu Lytle.

O mesmo órgão britânico alega que Carrie Symonds e Lulu Lytle presentearam Boris Johnson com um bolo e a festa durou cerca de meia hora.

De acordo com as regras em vigor na altura, só eram permitidas reuniões sociais com até seis pessoas no exterior.

Segundo Downing Street, a equipa juntou-se brevemente após uma reunião e Johnson esteve presente durante menos de 10 minutos. Downing Street disse ainda que a alegação sobre a festa é "totalmente falsa".

Os críticos acusam Boris Johnson de mentir ao parlamento sobre o que sabia e quando em relação às festas realizadas em Downing Street numa aparente violação das restrições pandémicas do Governo nos últimos dois anos.

Relacionadas