EUA

Casal expulso de restaurante por usar máscara para proteger filho com fibrose quística

 foto Facebook Natalie Wester Guerrero

 foto Facebook Natalie Wester Guerrero

Um casal foi expulso de um restaurante no Texas, Estados Unidos, por usar máscara anti-covid para proteger o filho de quatro meses que sofre de fibrose quística. O dono do estabelecimento alega que o espaço tem uma política de não uso de máscara.

Natalie Wester e Jose Lopez-Guerrero juntaram-se a um grupo de amigos num restaurante em Rowlett, uma cidade próxima de Dallas, no dia 10 de setembro. O nascimento do filho, de quatro meses, fez com que este tipo de convívio se tornasse mais raro. "Fomos pais recentemente e no meio de uma pandemia não saímos muito", contou Natalie à CNN. Mas, naquela noite de sexta-feira, a mãe da jovem estava disponível para cuidar do neto e surgiu a oportunidade para o casal poder finalmente sair com amigos. "Viver numa pandemia, estar isolado e longe dos outros é um grande problema para a nossa saúde mental e social", explicou.

Como o bebé de Natalie e Jose tem fibrose quística, uma doença hereditária e progressiva, os pais tomam as devidas precauções para a segurança do filho, incluindo usar máscara em público, exceto para comer ou beber.

Naquela noite, o casal entrou no restaurante Hang Time Sports Grill & Bar com máscara. O que não sabiam é que aquele estabelecimento tinha uma política de não uso de proteção facial.

"Cerca de 30 minutos depois de entrarmos, uma empregada de mesa sentou-se ao meu lado e disse: 'O nosso gerente está ali na cozinha e ele não é tão simpático como eu, infelizmente, isto é uma coisa política, mas o gerente não acredita no uso da máscara", contou Natalie à CNN, depois de ter também relatado a situação na sua página de Facebook.

Quando o casal entrou no restaurante, pediram-lhes que tirassem a máscara, mas eles presumiram que seria para que a rececionista pudesse verificar os rostos com o documento de identificação.

"Depois de entrarmos no restaurante, havia uma banda a tocar e [a música] estava muito alta. A rececionista pediu os nossos documentos de identificação e mencionou algo sobre a remoção das máscaras, mas honestamente pensei que era apenas para verificar as identidades. E nem consegui ouvi-la bem", explicou Natalie.

Depois de a empregada lhes ter pedido para remover as máscaras, o casal ficou "sem palavras". "Nunca me disseram isso antes, especialmente no Texas. Geralmente é o contrário", disse a jovem mãe, recordando que explicou à empregada que eles eram clientes pagantes que já tinham comprado comida e que tinham um filho em casa com fibrose quística, mas de nada adiantou.

O casal explicou que não se sentia confortável em tirar a máscara e a empregada respondeu que, nesse caso, teria de lhes trazer a conta. Natalie e Jose decidiram pagar e sair. "Não queríamos fazer uma cena. Nem queríamos sair sem pagar. Pagámos e fomos embora", revelou a jovem. "Quero respeitar uma pequena empresa. E sei que agora com a covid e a economia é muito difícil. Mas não acho que a maneira como ele [o gerente] está a lidar com os negócios seja muito profissional e também não é muito hospitaleiro".