Armamento

"Exterminador": o mais famoso tanque russo estreia-se em combate na Ucrânia

Augusto Correia

"Exterminador", o mais famoso tanque russo estreia-se em combate na Ucrânia

Foto Agência Tass

A Rússia mobilizou os afamados tanques BMPT. Conhecido como "Exterminador", é um veículo de apoio com uma capacidade defensiva e ofensiva alegadamente muito mais avançadas, nunca testadas em combate antes.

O Ministério da Defesa do Reino Unido (MoD, na sigla original) identificou a cidade de Severodonetsk, na região de Lugansk, no leste ucraniano, como "uma prioridade tática imediata" da Rússia. Para acelerar a guerra, Vladimir Putin terá ordenado a mobilização dos tanques mais avançados da Rússia, os BMPT, conhecidos pela alcunha de "Exterminador", e que já vão no modelo BMPT-72, ou "Terminator-3", na sigla em inglês.

"É muito provável que o único regimento de tanques de apoio BMPT operacional venha a ser mobilizada para Severodonetsk, eixo da ofensiva no Donbass", refere o MoD, no relatório divulgado este domingo de manhã. O "Exterminador" já terá sido visto na Ucrânia no dia 18, de acordo com relatos e vídeos nas redes sociais.

Fabricado pela Uralvagonzavod, o "Exterminador" é o resultado do esforço russo de desenvolver tanques especializados em combate urbano. Uma necessidade que ficou evidente durante a primeira guerra da Chechénia, na qual os veículos armados russos foram alvos fáceis para guerrilheiros chechenos escondidos em casas ou caves, abaixo do ângulo de disparo dos tanques russos. Um problema resolvido na conceção do BMPT.

O Exterminador foi concebido também para trazer uma evolução, ou mudança pelo menos, no combate militar, sendo desenhado para substituir a infantaria que normalmente serve de guia aos veículos armados. Considerado um tanque de apoio, é usado como veículo de suporte a tanques mais convencionais, embora não seja fácil perceber como soldados no interior de um veículo fortemente armado conseguem substituir a infantaria no terreno.

Veículo de apoio, o Exterminador está equipado com um duplo canhão automático que pode disparar 10 munições de 30 mm por segundo. Armas que podem ser carregadas com diferentes tipos de munições - podem disparar balas perfurantes, para destruir outros tanques ou estruturas de betão armado, ou munições explosivas. Podem, até, disparar munições diferentes em cada um dos dois tubos ao mesmo tempo.

Segundo sites da especialidade, está também equipado como quatro mísseis teleguiados visíveis um de cada lado do duplo canhão na foto abaixo. Algumas versões contemplam dois lança-granadas e operam com uma tripulação de cinco pessoas, enquanto o outro modelo do Exterminador, sem lança granadas, precisa apenas de três militares para funcionar.

Na imagem é possível ver o duplo canhão de 30 mm, ao centro, ladeado pelos quatro mísseis. À esquerda do soldado do lado esquerdo é possível ver um dos lança-granadas automáticos

Foto: Agência TASS

Uma metralhadora giratória de 7.62 milímetros completa o arsenal ofensivo do Exterminador. Equipamento de grande porte, e pesado (cerca de 30 toneladas), está equipado com alguns sistemas de defesa relevantes, além das armas. O modelo BMTP é revestido por uma armadura que explode para fora se atingido por um projétil, neutralizando o efeito de algumas granadas antitanque.

O "Terminator", como é conhecido o BMPT, está equipado também com uma armadura em grelha, também conhecida por gaiola de afastamento, que protege contra "rockets" do tipo RPG, muito usados pelas tropas ucranianas em ataques contra tanques vistos nas redes sociais. Tem também um lançador automático de granadas de fumo, que garante proteção e camuflagem contra armas guiadas por infravermelhos.

O modelo mais recente do BMPT, o Exterminador-3, vem equipado com um moto de 1500 cavalos, quase o dobro dos 850 da primeira geração e uma evolução face aos mil HP do modelo intermédio, o "Terminator-2". Têm uma transmissão automática e podem chegar aos 70 quilómetros por hora de velocidade máxima. Funcionam a gasóleo e têm uma autonomia máxima de 550 quilómetros.

"Exterminador", o mais famoso tanque russo estreia-se em combate na Ucrânia

Foto: TASS

Não é certo quantos tanques destes a Rússia tem ao serviço. Sabe-se que, em 2021, foram acrescentados 10 ao regimento de veículos armados do Distrito Militar Central. Alguns analistas ocidentais consideram que a mobilização destes tanques é um indicador da frustração do Kremlin com o desenrolar da guerra. Do lado russo, acredita-se que entrada em cena do Exterminador mostra a grandeza do arsenal russo.

"A região de Severodonetsk é uma das prioridades táticas imediatas da Rússia. No entanto, com um máximo de 10 Exterminadores é improvável que tenham muito impacto na campanha", considera o MoD. Outros especialistas, citados pela Rádio Europa Livre, consideram que a mobilização deste tipo de tanques para a região do Donbass, onde proliferam armas avançadas antitanque, é um risco também para a "invencibilidade" alimentada desde que os BMPT foram vistos pela primeira vez durante exercícios militares em 2017.

Relacionadas