Coreia do Norte

Um penso e uma mancha verde: aumentam os rumores sobre a saúde de Kim Jong-un

Kim Jong-un

Foto Afp

As especulações sobre a saúde de Kim Jong-un continuam a adensar-se após o líder norte-coreano ter sido fotografado com uma grande mancha verde - e depois um penso retangular - na parte de trás da cabeça.

O hematoma e o penso foram vistos no lado direito da parte de trás da cabeça do líder norte-coreano de 37 anos durante uma reunião militar, que se realizou entre 24 e 27 de julho, e noutros eventos realizados entre 27 e 29 de julho, segundo o site especializado na Coreia do Norte "NK News".

As fotografias correram as redes sociais, onde alguns se perguntaram se um procedimento médico poderia ter deixado uma marca negra, enquanto outros apontaram que Kim Il Sung, avô de Kim e fundador da Coreia do Norte, também tinha um "crescimento do tamanho de uma bola de ténis" na parte de trás da cabeça.

Por outro lado, segundo o portal de notícias, é possível que o líder possa ter-se magoado enquanto passava duas semanas de férias na sua mansão, em Wonsan, em meados de julho, pouco antes de aparecer com a mancha.

Imagens de satélite do "Planet Labs" aparentam corroborar esta possibilidade, uma vez que o barco de Kim, um "parque de diversões flutuante", apareceu na praia particular de Wonsan no início das férias e foi colocado no armazém no mesmo dia que Kim reapareceu em Pyongyang. Além disso, outro barco foi retirado da marina coberta e colocado na praia particular entre 28 a 30 de julho, o que sugere que o líder pode ter regressado à mansão após a sua última aparição pública.

Este está longe de ser o primeiro sinal de lesão ou problema de saúde do ditador da Coreia do Norte. Em 2014, Kim Jong-un foi visto a mancar e desapareceu dos olhos do público, voltando seis semanas depois com uma bengala.

Já em 2018, depois de uma caminhada na montanha com o presidente Moon Jae-in, da Coreia do Sul, Kim parecia estar sem fôlego, enquanto Moon, que tinha 68 anos na época, aparentava estar bem.

Porém, foi a 15 de abril de 2020 que as especulações aumentaram de uma forma que ainda não tinha acontecido antes: Kim Jong-un perdeu a data mais importante do calendário norte-coreano, "O Dia do Sol", um feriado dedicado ao aniversário do avô. A ausência foi amplamente documentada, fazendo aumentar os rumores de que não estaria bem de saúde.

Quando regressou, imagens mostraram uma nova mancha escura no braço de Kim que alguns médicos disseram que poderia estar relacionado com problemas cardíacos. A marca ainda é visível, mas desvaneceu com o tempo.

Mais recentemente, a perda de peso significativa do líder também gerou preocupações, não só do povo norte-coreano como de outros países do mundo.

Kim Jong-un assumiu a liderança da Coreia do Norte após a morte do pai, um movimento que alguns saudaram como um novo começo para o país, enquanto outros expressaram medo de que a vida sob a sua liderança pudesse tornar-se instável.

As preocupações geradas em volta do seu estado de saúde estão também relacionadas com o histórico de doenças cardíacas que a família de Kim Jong-un possui, dado que o avô, Kim Il-sung, e o pai, Kim Jong-il, morreram devido a ataques cardíacos.

Relacionadas