Cerimónia

Angela Merkel despediu-se do poder com música punk

Angela Merkel despediu-se do poder com música punk

A chanceler alemã despediu-se do poder, na quinta-feira, com uma cerimónia militar em sua homenagem. O repertório musical da celebração ficou ao encargo de Angela Merkel, que surpreendeu tudo e todos ao escolher uma canção da cantora punk alemã Nina Hagen para ser tocada.

A cerimónia "Grosser Zapfenstreich" é uma tradição alemã para homenagear os políticos que vão deixar o poder. Por acontecer ao final do dia, a celebração incluiu um desfile à luz de tochas. Angela Merkel vai deixar de ser chanceler na próxima semana, depois de 16 anos à frente do futuro da Alemanha.

Tal como os antecessores, a ainda chanceler alemã teve direito a escolher três músicas para serem tocadas: a primeira foi o hino cristão Grosser Gott, "wir loben dich" (em português "grande Deus, nós te louvamos"), a segunda música foi da cantora alemã Hildegard Knef, "Für mich, soll's rote Rosen regnen" ("Deviam chover rosas vermelhas para mim"). Por fim, a última escolha, e a mais surpreendente de todas, foi o hit da Alemanha de Leste de 1974 da cantora de punk rock Nina Hagen, "Du hast den Farbfilm vergessen" (Esqueceste-te do filme a cores).

Nina Hagen, com 66 anos, tornou-se um ícone do punk da Alemanha Ocidental após a queda do Muro de Berlim. Tal como Merkel, Hagen é natural da antiga Alemanha de Leste e os meios de comunicação alemães especularam que a escolha musical da chanceler tem um significado simbólico na hora da despedida do cargo.

Segundo o jornal "The Guardian", a chanceler pode querer ter dado uma leitura moderna à música, uma espécie de "uivo de frustração com os homens que não fazem o seu trabalho de forma adequada", numa crítica aos colegas do sexo masculino.

Devido à pandemia, o evento que se realizou no pátio do Ministério da Defesa, teve uma audiência mais pequena do que o habitual, contando apenas com a presença de 200 pessoas.

PUB