Coreia do Sul

Animação mostra "ferry" de sete mil toneladas a ser retirado do fundo do mar

Animação mostra "ferry" de sete mil toneladas a ser retirado do fundo do mar

Chegou ao fim a operação de resgate do ferry Sewol, que há três anos se afundou, levando para a morte mais de 300 pessoas.

A embarcação está já no porto de Mokpo, depois de ter sido arrancada ao fundo do mar, após 1073 dias encalhada a 44 metros de profundidade.

A operação começou em 2016, com os mergulhadores a instalar 33 cabos na embarcação, que estava deitada no fundo do mar.

Estes cabos foram depois ligados a 66 cabos de aço presos a duas barcaças, flutuando uma de cada lado dos destroços da embarcação.

Na quarta-feira, começou a lenta e cuidada operação para içar o Sewol, uma embarcação com cerca de 145 metros de comprimento, 22 de altura e 6850 toneladas de peso.

A operação foi demorada, devido à necessidade de ajustes constantes, mas também ao peso da embarcação, que após mais mil dias no fundo do mar deverá pesar mais de 8500 toneladas, devido a lodo e detritos acumulados.

Esta sexta-feira, foi concluída a operação, com a ajuda de um semissubmersível, que elevou o Sewol até 13 metros acima do nível da água, iniciando depois a viagem para o porto de Mokpo.

A embarcação vai ficar numa doca seca, para prosseguirem os trabalhos de busca das nove pessoas desaparecidas desde o naufrágio do Sewol, a 16 de abril de 2014.

Mais de 400 pessoas trabalharam no resgate do Sewol, concertado entre uma empresa chinesa e o Governo sul-coreano. A operação foi orçamentada em 90 milhões de dólares, cerca de 84 milhões de euros.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG