Reino Unido

Animais de estimação de Skripal morreram à sede em casa selada

Animais de estimação de Skripal morreram à sede em casa selada

Dois porquinhos da Índia e um gato do ex-expião russo Sergei Skripal, vítima de envenenamento no Reino Unido, são a mais recente acha na fogueira do desentendimento entre Londres e Moscovo.

Depois de, na quinta-feira, o embaixador da Rússia na ONU ter perguntado pelos animais - "Por que ninguém fala deles? São elementos de prova!" -, o Governo britânico informou, esta sexta-feira, que os roedores foram encontrados mortos na casa, em Inglaterra, selada desde o primeiro dia pela investigação. Os porquinhos da Índia morreram à sede. O gato, severamente desnutrido, teve que ser eutanasiado.

O envenenamento do ex-espião duplo russo Sergei Skripal e da filha, Yulia, a quatro de março, em solo britânico, provocou uma das piores crises nas relações entre a Rússia e o ocidente desde a Guerra Fria e conduziu a uma vaga histórica de expulsões recíprocas de diplomatas. Londres acusa Moscovo de envolvimento neste envenenamento através da utilização de um agente neurotóxico, enquanto a Rússia desmente as acusações e denuncia uma "provocação" e uma "campanha anti-russa".