Abuso

Antigo padre norte-americano acusado de crimes sexuais contra menores em Timor-Leste

Antigo padre norte-americano acusado de crimes sexuais contra menores em Timor-Leste

Um grande júri federal dos EUA acusou um padre norte-americano de sete crimes de conduta sexual ilícita contra menores em Timor-Leste, anunciou na sexta-feira o Departamento de Justiça norte-americano.

De acordo com os documentos do tribunal, Richard Jude Daschbach, de 84 anos, é um antigo padre que alegadamente se envolveu em conduta sexual ilícita com vítimas menores, pelo menos desde 2013, no orfanato que dirigia em Timor-Leste. Além disso, em 2019, um tribunal do Distrito Norte da Califórnia apresentou uma acusação contra Daschbach por fraude eletrónica em conexão com a sua atividade de arrecadação de fundos para o orfanato que dirigia em Timor-Leste.

"A acusação representa um passo significativo em direção à responsabilização pelos danos sofridos por várias crianças vulneráveis supostamente vitimadas por este réu", disse o procurador-geral assistente Kenneth A. Polite Jr., da divisão de crimes do Departamento de Justiça.

"Gostaria de agradecer às equipas de investigação e acusação diligentes pelo seu trabalho hoje e todos os dias para garantir que os predadores infantis enfrentem a justiça e as crianças sejam mantidas em segurança", declarou Polite Jr.

"Este caso mostra que usaremos toda a extensão da lei para processar cidadãos dos Estados Unidos que supostamente são predadores de crianças, não importa o quão longe tenhamos de ir para trazê-los à justiça", disse o procurador-geral dos Estados Unidos Channing D. Phillips, do distrito de Columbia.

Daschbach é acusado nos EUA de sete acusações de envolvimento em conduta sexual ilícita em lugar estrangeiro, Timor Leste. Se condenado, enfrenta uma pena máxima de 30 anos de prisão pela acusação. O FBI está a investigar o caso e o Escritório de Assuntos Internacionais do Departamento de Justiça está a prestar uma assistência significativa.

Este caso foi apresentado como parte do Projeto Infância Segura, uma iniciativa norte-americana para combater a crescente epidemia de exploração e abuso sexual infantil, lançada em maio de 2006 pelo Departamento de Justiça norte-americano.

PUB

Richard Daschbach, 84 anos, está a ser acusado de 14 crimes de abuso sexual contra menor, um de pornografia infantil e violência doméstica, alegadamente cometidos ao longo de anos no orfanato Topu Honis, no enclave de Oecusse-Ambeno, em Timor-Leste.

Daschbach foi expulso da congregação da Sociedade do Verbo Divino (SVD) em Timor-Leste e do sacerdócio pelo Vaticano pelo "cometido e admitido abuso de menores", com a decisão a basear-se numa detalhada investigação, incluindo a sua confissão oral e escrita.

O caso está a causar amplos debates no país, levando a ataques e a ameaças de alguns dos apoiantes de Daschbach contra jornalistas, alegadas vítimas e organizações de apoio a vítimas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG