EUA

Antigo secretário de Obama desiste de corrida presidencial

Antigo secretário de Obama desiste de corrida presidencial

Julian Castro, antigo secretário do presidente Barack Obama e candidato das primárias do Partido Democrata, anunciou esta quinta-feira a sua desistência na corrida presidencial dos EUA.

A lista de candidatos presidenciais democratas diminuiu esta quinta-feira para 14, depois de já ter tido cerca de 30 nomes, com o abandono de Julian Castro, de 45 anos, antigo presidente da Câmara de San Antonio, no estado do Texas, e ex-secretário da Habitação da administração de Barack Obama.

Julian Castro tinha fracos índices de popularidade, que o tinham afastado dos mais recentes debates das eleições primárias que irão escolher o candidato democrata que irá procurar derrotar o republicano Donald Trump na corrida à Casa Branca, em novembro deste ano.

"Considerei que, simplesmente, este não é o meu tempo", disse o candidato de origem latina, numa mensagem de vídeo em que anunciou a sua desistência, mostrando imagens dos 12 meses que passou em campanha.

"Terminei a minha luta", explicou Julian Castro, que se destacou na campanha do Partido Democrata pelas denúncias de injustiças políticas contra as minorias afro-americanas e latinas nos Estados Unidos.

Castro apresentou-se como um dos herdeiros de Barack Obama na luta contra as desigualdades raciais e apresentou um programa eleitoral recheado de medidas na área da proteção social e no combate à pobreza.

Julian Castro também juntou a sua voz à de uma outra ex-candidata, Kamala Harris, criticando a forma como o partido seleciona os candidatos para os debates televisivos, considerando que o peso dos apoios financeiros distorce o sistema democrático, e queixando-se da forma desigual como os "media" tratam as primárias do seu partido.

"A fórmula dos 'media' sobre a elegibilidade dos candidatos deixa de lado as mulheres e os candidatos de cor", denunciou Julian Castro, em dezembro passado, no dia em que Kamala Harris abandonou a corrida presidencial.

"Ganaremos un dia! (um dia, ganharemos!)", disse esta quinta-feira Castro, na mensagem do seu abandono, usando a expressão em língua espanhola que distingue a sua origem latina.

Castro já não tinha sido selecionado para o debate televisivo que decorrerá dentro de duas semanas, no Iowa, onde, em 2 de fevereiro, se realizará a primeira eleição das primárias democratas.

As sondagens indicam que, dos 14 candidatos democratas ainda em jogo, se destacam três nomes: Joe Biden, ex-vice-Presidente de Barack Obama, e os senadores Elizabeth Warren e Bernie Sanders.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG