Austrália

Após 13 dias perdida no deserto, foi encontrada com vida junto a cão que não deixou morrer

Após 13 dias perdida no deserto, foi encontrada com vida junto a cão que não deixou morrer

Tamra McBeath-Riley, Phu Tran e Claire Hockridge partiram para o interior da Austrália para passear no deserto de Alice Springs. Enganaram-se no caminho, o carro ficou enterrado na areia e os três estiveram por vários dias a tentar retirá-lo de lá, muito longe do destino e com poucos mantimentos para sobreviver.

13 dias depois do incidente, Tamra foi resgatada depois de ter sido detetada durante buscas aéreas na região. Claire e Phu Tran já não estavam junto ao carro, porque tinham ido procurar ajuda até à autoestrada mais próxima.

Durante os primeiros dias, os três estiveram juntos e sujeitos a temperaturas abrasadoras durante o dia e um frio gélido durante a noite. Escavaram um buraco na areia, ao lado do carro, para que fosse possível ter um abrigo do sol e durante a noite dormiam dentro da viatura.

A certa altura, o grupo decidiu que tinha de fazer alguma coisa e foi nesse momento que se separaram. Tamra recusou deixar a sua cadela Raya, uma staffordshire bull terrier, ao abandono e ficou junto ao carro, enquanto Claire e Phu se fizeram ao caminho, para encontrar apoio. A mulher e a cadela sobreviveram com um pacote de bolachas, outro de noodles e um "pack" de vodka.

"Desde o dia 19 de novembro até há cinco dias, dividimos um pacote de noodles por todos, incluindo a cadela", revela Tamra depois de ter sido resgatada, sem que fosse encontrado o resto do grupo. Claire e Phu Tran continuam a ser procurados, sabendo-se que terão muito pouca água para sobreviver.

Ao que tudo indica, pegadas já foram avistadas na areia através das buscas dos helicópteros, segundo relata a polícia. McBeath-Riley indica que os objetos que possuem são um GPS TomTom, uma bússola e seis ou sete litros de água, desde o momento da separação. "Quando o helicóptero me encontrou, pensei que a Claire e o Phu tinham alcançado a autoestrada", acrescentou McBeath-Riley.

"O facto de ainda não os terem encontrado é muito, muito assustador... Estou em modo piloto automático neste momento, apenas a ultrapassar o que passei no deserto".