EUA

Aquecimento global pode vir a matar mais que todas as doenças infecciosas, diz estudo

Aquecimento global pode vir a matar mais que todas as doenças infecciosas, diz estudo

Se o aumento da temperatura causado pela crise climática não for contido, pode causar mais mortes do que todas as doenças infecciosas em conjunto, concluiu um novo estudo científico norte-americano.

De acordo com o estudo da Universidade de Chicago, publicado no "National Bureau of Economic Research" (Serviço Nacional de Investigação Económica, em tradução livre), o aumento das temperaturas está a causar um número crescente mas desconhecido de mortes, que ultrapassarão os óbitos causados por todas as doenças infecciosas do mundo.

O cenário de crise climática provocado pelas altas emissões de gases com efeito de estufa, que aumentam a temperatura média dos oceanos e da atmosfera da Terra, causará 73 mortes por cada 100 mil pessoas até o final do século, estima o estudo. O número quase coincide com o atual de mortes por todas as doenças infecciosas, incluindo tuberculose, HIV, malária, dengue e febre amarela.

Esses efeitos, apontam os autores, afetarão com mais força os locais mais pobres e quentes do mundo, tornando mais vulneráveis as pessoas com menores condições. Países como Gana, Bangladesh, Paquistão e Sudão enfrentarão mais de 200 mortes por cada 100 mil pessoas, estimam os autores do estudo.

"É plausível que possamos ter o pior cenário possível e isso envolveria medidas drásticas, como a migração de muitas pessoas", defendeu Amir Jina, economista ambiental da Universidade de Chicago e co-autor do estudo, citado pelo jornal britânico "The Guardian". "Assim como quando a covid-19 sobrecarrega um sistema de saúde, é difícil dizer o que acontecerá quando as mudanças climáticas colocarem os sistemas sob pressão. Precisamos de entender o risco e investir para mitigá-lo, antes de começarmos realmente a perceber os impactos. "

A investigação em causa recorreu a uma enorme base de dados global sobre números de óbitos e registos de temperatura para estabelecer uma relação entre as variáveis. Em alguns casos, concluiu haver causa direta entre ambas (como por exemplo, morte por insolação) e, noutros, ligações menos óbvias, como o aumento de ataques cardíacos durante uma onda de calor.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG