Ciência

Arqueólogos descobrem nova esfinge no sul do Egito

Arqueólogos descobrem nova esfinge no sul do Egito

Um grupo de egiptólogos descobriu, por acidente, uma esfinge no Templo de Kom Ombo, no sul do Egito, perto da cidade de Assuão.

A descoberta aconteceu durante os trabalhos de drenagem do famoso templo. O Ministério das Antiguidades já reagiu ao achado histórico, explicando que a estátua tem cerca de 28 centímetros de largura e 38 de altura.

Segundo os arqueólogos envolvidos no projeto, trata-se de um artefacto que terá sido construído entre o ano 305 a.C e 30 a.C, período que compreende a dinastia greco-macedónia. Dois relevos de arenito, em homenagem ao rei Ptolomeu V, também foram encontrados neste templo.

O templo de Kom Ombo foi construído durante a governação de Ptolomeu VI, filho de Ptolomeu V. Era o local de culto dos deuses Sobek e Hórus.

Abdul Moneim Saeed, responsável pelo departamento de antiguidades de Assuão, explicou que os especialistas vão desenvolver novos estudos relacionados com a mais recente descoberta. No antigo Egito, a esfinge representava o poder real, combinando a força física do leão com o poder do rei.

A Grande Esfinge, localizada no Cairo, junto das Pirâmides de Gizé, é a maior e mais conhecida.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG