Espanha

Articulista falsa afinal era a mulher do relator do FMI

Articulista falsa afinal era a mulher do relator do FMI

O relator do estudo do FMI sobre Portugal foi destituído do cargo de director-geral da Fundação Ideas, um "think tank" do PSOE em Espanha, acusado de cobrar dinheiro em nome de uma articulista fantasma. Afinal, a articulista fantasma não era Carlos Mulas Granados, mas a mulher deste.

Esta quinta-feira, a escritora Irene Zoa Alameda, actualmente separada de Carlos Mulas Granados, divulgou um comunicado no qual assume a autoria dos artigos realizados para a Fundação Ideas, desculpando assim o marido de qualquer responsabilidade.

A escritora, que confessa estar por detrás do pseudónimo Amy Martin (que durante dois anos assinou artigos no valor de 3000 euros), garante que a criação da personagem era na verdade uma estratégia literária.

PUB

A notícia da demissão de Carlos Mulas Granados agitou, quarta-feira, a atualidade política em Espanha, uma vez que se tratava de um homem próximo ao ex-presidente do Governo, José Luis Rodríguez Zapatero. Relator do programa económico do PSOE para as eleições de 2004, o ex-director da Fundação Ideas chegou a criticar políticas de austeridade.

Em Portugal, destacou-se por ser coautor do polémico relatório do FMI que aconselhava um corte de 4000 milhões de euros na despesa do Estado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG