Exclusivo

As mulheres da vida de Putin e a intimidade como segredo de Estado

As mulheres da vida de Putin e a intimidade como segredo de Estado

O sigilo social do patrão do Kremlin, as relações extraconjugais e as filhas escondidas na universidade com os apelidos das avós.

Se cuida ao extremo da figura pública de homem todo-poderoso, o inquilino do Kremlin é muito mais meticuloso com a vida pessoal. No recato da função, preserva tudo o que é privado e mantém em sigilo absoluto ou na maior confidencialidade possível tudo o que se relaciona com a família, incluindo as incursões de alcova, relatadas pela imprensa cor-de-rosa. Eis, então, o homem que governa a Mãe Rússia há duas décadas: Vladimir Vladimirovich Putin, 69 anos, divorciado, pai de duas filhas, avô que se refere aos netos no plural, embora nunca contados e muito menos identificados em público.

Da mulher, Lyudmila, de quem se divorciou, em 2014, pouco ou nada se soube desde então, a não ser que foi apagada da biografia oficial de Putin. Das filhas do casal, Maria e Ekaterina, e dos netos também muito poucos lhe conhecem o paradeiro. Dos rumores de romances mais ou menos furtivos - com Wendi Deng Murdoch, ex-mulher de Rupert Murdoch, ou com a campeã da ginástica Alina Kabaeva, 31 anos mais nova, de quem se disse, em 2019, que deu à luz dois gémeos, de paternidade incógnita - também não transpirou nada mais do que isso mesmo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG