armas químicas

Assad anuncia que vai colocar armas químicas sob controlo internacional

Assad anuncia que vai colocar armas químicas sob controlo internacional

O presidente sírio, Bashar al-Assad, anunciou, esta quinta-feira, que vai colocar as armas químicas do país sob controlo internacional, numa entrevista a um canal de televisão russo. A Síria vai fazê-lo "pela Rússia" e não "pelas ameaças dos Estados Unidos", frisou.

A Rússia, aliada de Damasco, anunciou no início da semana, um plano para a Síria colocar sob controlo internacional o seu arsenal químico, tendo em vista a destruição do mesmo.

"As ameaças dos Estados Unidos não influíram na decisão de colocar as armas químicas sob controlo", acrescentou, em declarações traduzidas para o russo.

Assad disse que a Síria vai enviar documentos à ONU para um acordo sobre as condições para a supervisão das armas.

A Rússia disse que a Síria deve aderir à Organização para a Interdição de Armas Químicas, de acordo com um plano que deve ser discutido ainda hoje pelos chefes da diplomacia da Rússia, Serguei Lavrov, e dos Estados Unidos, John Kerry, em Genebra.

As conversações de Genebra podem prolongar-se por pelo menos dois dias e contam com a participação de peritos em armamento.

A proposta de colocação do arsenal químico da Síria sob controlo internacional foi anunciada na segunda-feira pela Rússia e afastou, para já, a ameaça de uma ação militar dos Estados Unidos contra alvos do regime sírio.

A televisão russa não deu mais detalhes sobre a entrevista limitando-se a referir que será difundida "em breve".

Outros Artigos Recomendados