Mundo

AstraZeneca vai tentar combinar vacina com a Sputnik produzida na Rússia

AstraZeneca vai tentar combinar vacina com a Sputnik produzida na Rússia

A farmacêutica AstraZeneca anunciou que vai investigar a possibilidade de combinar a própria vacina experimental contra a covid-19 com a produzida pela Rússia, a Sputnik V, conforme sugerido pelos russos, em novembro.

"A Sptunik V partilha de bom grado um dos seus vetores de adenovírus humano com a AstraZeneca por forma a aumentar a eficácia da vacina" produzida pela farmacêutica anglo-sueca, anunciaram os russos, a 23 de novembro.

"Usar dois vetores diferentes para duas injeções de vacina será mais eficaz do que usar o mesmo vetor para duas inoculações", defendem os produtores da Sputnik V.

Em comunicado, citado pela agência de notícias Reuters, esta sexta-feira, a AstraZeneca admitiu que está a estudar formas de combinar duas vacinas diferentes e que em breve começará a fazer testes com o Instituto Gamaleya, que desenvolveu a Sputnik V, para avaliar se duas vacinas podem ser combinadas com sucesso.

Segundo dados revelados na semana passada, a vacina da AstraZeneca tem uma eficácia de 70,4%, de acordo resultados obtidos na fase final dos estudos. Já os russos argumentam que a Sputnik V tem uma eficácia de 92% no combate à covid-19.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG