Mundo

Atacante morto em atentado contra missão militar Europeia no Mali

Atacante morto em atentado contra missão militar Europeia no Mali

A missão militar da União Europeia em Bamako, Mali, instalada num hotel da capital, foi alvo de um ataque, que já foi repelido, tendo um dos atacantes sido "neutralizado".

O edifício está situado próximo do hotel de luxo Radisson Blu, onde decorreu um ataque terrorista em novembro de 2015, que fez 20 mortos.

"Quatro pessoas tentaram forçar a entrada. Entre eles pareceu-nos haver um franco-atirador ('sniper')", disse fonte da missão militar da União Europeia.

"Um dos quatro atacantes foi neutralizado, os outros três estão a ser procurados", acrescentou a mesma fonte, sem precisar se o atacante neutralizado estava morto.

O ataque parou cerca das 20.00 horas.

"Hoje, a sede da missão militar da União Europeia foi atacada. Ninguém ficou ferido e nenhum dano foi causado", referiu a missão na sua conta no Twitter e página do Facebook.

A rua foi, entretanto, bloqueada por três veículos blindados da Missão da ONU no Mali (Minusma) e quatro das Forças Armadas do Mali.

O porta-voz do Estado-Maior General das Forças Armadas, tenente-coronel Hélder Perdigão, disse à agência Lusa que os militares portugueses destacados no Mali "estão todos bem", após o ataque em Bamako.

"Houve um incidente em Bamako. Os nossos militares estão todos bem. Já entramos em contacto com eles", salientou o tenente-coronel Hélder Perdigão.

Portugal tem destacados na missão militar da União Europeia no Mali 10 militares dos três ramos das Forças Armadas.

Outros Artigos Recomendados