Espanha

Ateiam fogo a toxicodependente para gravarem vídeo mas o "jogo" termina mal

Ateiam fogo a toxicodependente para gravarem vídeo mas o "jogo" termina mal

A Polícia espanhola deteve, esta quarta-feira, três jovens por suspeita do homicídio de um toxicodependente, a quem atearam fogo à barba enquanto gravavam com os telemóveis. O homem acabou por ficar com o corpo todo queimado e morreu cinco dias depois.

De acordo com o jornal espanhol "ABC", o crime aconteceu na noite de 13 de maio em Dos Hermanas, Sevilha. Os suspeitos, de 21, 24 e 25 anos, pagaram 10 euros a um toxicodependente, de 46 anos, para que este os deixasse atear-lhe fogo à barba e metê-lo dentro de um contentor.

Só que a brincadeira terminou mal. As chamas alastraram-se ao resto do corpo e o homem acabou por sofrer queimaduras graves, porque não conseguiu sair do contentor. Cinco dias depois, morreu no Hospital Virgem del Rocío, em Sevilha. Mesmo assim, o vídeo com o "jogo" esteve alguns dias disponível no Youtube.

Durante a busca às casas dos suspeitos, a Polícia encontrou numa delas várias armas de fogo - como espingardas, pistolas e revólveres - e diversos dispositivos móveis e computadores, que estão a ser rastreados para ver se há imagens do crime.

Ainda segundo o mesmo jornal, a vítima, conhecida por "Miguelo", já tinha aceitado participar no "jogo" em ocasiões anteriores, sempre a troco de dinheiro, e pernoitava numa zona próxima da residência dos alegados assassínios.